Ainda sobre as ações dos times campineiros com as crianças. Qual o trabalho feito por outros clubes?

3
6.973 views

O artigo opinativo sobre os programas e projetos dos clubes de Campinas voltados as crianças deu o que falar. Internautas se manifestaram e a própria diretoria da Ponte Preta procurou este colunista do Só Dérbi para pedir que fossem colocados esclarecimentos. Alegavam de que a condução da matéria dava a entender negligência da Macaca na área. Ledo engano.

O texto foi claro em afirmar que as ações eram escassas e insuficientes. Existem sim, mas não contemplam.E podemos estender a explicação. Afirmar que muitas ações encontram-se fora de sintonia com aquilo que é realizado pelos grandes clubes brasileiros. Que em alguns aspectos também falham neste tipo de trabalho.

Ignoram características reinantes na nossa sociedade. Um requisito é quase ignorado para capturar as mentes e corações das crianças: a internet. É uma negligência cometida por Ponte Preta, Guarani e por quase todos os clubes nacionais.

Exemplo? Basta dizer que de acordo com dados coletados pelo Comitê Gestor da Internet (CGI) em 2014, o celular superou os computadores de mesa como o aparelho mais usado por crianças e adolescentes para acessar internet. Pelo levantamento, 82% dos jovens acessam a rede por telefones móveis, enquanto 56% navegam em dispositivos fixos (laptops e computadores de mesa). Os dados foram coletados a partir de 2,1 mil entrevistas domiciliares com jovens entre 9 e 17 anos.

Em comparação com o ano de 2013, o percentual de crianças e adolescentes que acessava à internet pelo celular era 53%, e pelo computador, 71%. O estudo mostrou ainda que 81% da população dentro da faixa etária analisada acessa a internet todos os dias. Em 2013, o percentual era 63%.

Pergunta que fica no ar: como os clubes de futebol não perceberam que a guerra é virtual? Que a distribuição de revistas, passeios por estádios ou centro de treinamentos tem um alcance limitado diante da força e do poder da internet? Um território já ocupado por clubes europeus.  

Claro, outras ações não são excludentes. Sem deixar de levar em conta a mudança presente na sociedade. A criança de 2016 não tem os mesmos conceitos de 2006 ou de 1996 ou de 1986. Uma revista em quadrinhos tinha apelo na década de 1980 e hoje é algo obsoleto diante do avanço tecnológico. É preciso um trabalho focado. Principalmente se levarmos em conta que por estatisticas da Fundação Abrinq existem em Campinas, no minima, 272 mil pessoas na faixa etária de 0 a 18 anos. Como desperdiçar tal mercado?

Uma saída para os clubes campineiros é olhar os projetos espalhados pelo país. Coletamos algumas ações e programas. Confira:

Corinthians – A página chamada Loukinhos é focado especificamente na criança. E naquela que está inserida no mundo digital. Existem jogos para acionar no computador, wallpaper alusivos ao time e até figuras para colorir. Tudo no computador. O endereço: http://loukinhos.corinthians.com.br/. Observação importante: a Ponte Preta instituiu uma turma de mascotes. A Macaca, no caso, ganhou uma familia. No entanto, falta uma ação mais efetiva em relação a esses personagens. Principalmente no mundo digital.

Santos – Neste último dia 12 de outubro, a diretoria santista surpreendeu. O Santos FC presenteou os filhos de sócios com o concurso cultural “Peixinhos Artistas”. Os pais ou responsáveis (sócios adimplentes) precisavam enviar um desenho feito a mão com tema livre da Vila Belmiro, por crianças de 3 a 12 anos. Foram selecionados 11 desenhos pela comissão julgadora do Departamento de Marketing do Santos FC, sendo 1º lugar vencedor e os outros 10 em sequência.

O primeiro lugar levará um final de semana na Suíte Kids (com temática surpresa) do Hotel Sofitel Guarujá Jequitimar e um Kit Infantil da Santos Store do primeiro ao 11º lugar. É um método antigo, é verdade, mas que veio acompanhada de uma premiação atraente.

São Paulo – O Batismo Tricolor é um evento sem conotação religiosa, voltado aos são-paulinos de qualquer idade, mas que tem o claro objetivo de envolver crianças e adolescentes. Ao se inscrever, você deve convidar um padrinho (madrinha) que o acompanhara durante o processo de reafirmação da “fé são-paulina”. A família poderá acompanhar a cerimônia muito bem acomodado nas cadeiras térreas.

O batismo tricolor, de acordo com o site oficial do clube, acontece na Livraria Nobel – Concept Hall, onde ocorre o ato simbólico de leitura do “Compromisso de São-paulinidade”. Os tricolores serão chamados individualmente, assim como seus padrinhos, para participarem da cerimônia.

Todos os batizados ganham, das mãos DO SEU PADRINHO TRICOLOR, um certificado, comprovando a sua participação no evento e sua devoção irrestrita pelo Tricolor, assumindo o compromisso de apoiar irrestritamente o SPFC para o resto da vida.

Cruzeiro – para atrair as crianças, o time mineiro criou uma modalidade de Sócio Torcedor Kids. De acordo com informações presentes no site oficial do clube, para aderir à categoria e levar os cruzeirenses mirins de até 12 anos de idade aos duelos da Raposa, os pais ou responsáveis devem ser Sócios do Futebol Cativos (divididos nas categorias Tríplice Coroa, Libertadores, Brasileiro, Copa do Brasil, Supercopa e Recopa). A mensalidade é de R$ 12 mais a adesão de R$ 50. Para usufruir do direito, os Sócios Cativos que fizerem o cadastro dos pequenos na categoria Kids deverão fazer um check-in no site do programa até 24h antes do horário da partida.

Flamengo – No rubro negro carioca, a aposta é o programa de Sócio Torcedor Nação Junior. Se o pai não for sócio torcedor, a criança de até 12 anos paga uma mensalidade de R$ 18 e recebe benefícios como carteirinha personalizada, kit especial com Mochila e Squeeze e rede de descontos nas lojas oferecidas no programa de Sócio Torcedor. Se o garoto ou garota tem um pai veiculado ao programa de Sócio Torcedor, o valor da mensalidade cai para R$ 12.

Fluminense – No programa de Sócio Torcedor, o tricolor carioca tem uma modalidade denominada Mascote. A primeira parte é a parte conhecida, do garoto ter o direito de entrar em campo com seus ídolos. Paga-se uma mensalidade de R$ 12. Em compensação, existe o oferecimento de preferência em eventos de autógrafos, participação em ações exclusivas e descontos em atividades oficiais. É um projeto polêmico, mas que sai do lugar comum. 

Grêmio (RS) – O tricolor gaúcho tem uma ação simples e direta. Chama-se “Gremista de berço”. De acordo com o site oficial, “o torcedor gremista pode mostrar ao mundo os mais novos tricolores que acabaram de nascer. É só mandar uma foto do bebê devidamente fardado com as cores do Grêmio e compartilhar com os amigos esse momento glorioso”, segundo o site oficial do clube. A internet, no fundo, é utilizada como arma para capturar a preferência da criança no presente e no futuro.

(Texto, análise e reportagem de Elias Aredes Junior)

Ps: assim que a diretoria da Ponte Preta e do Guarani enviarem suas ações junto ao público terão o devido destaque no Só Dérbi.

3 Comentários

  1. Ëàçóðíûé áåðåã êóïèòü êîêàèí, àìô áîøêà ìåô è ñê
    Êîâåíòðè êóïèòü êîêàèí, àìô áîøêà ìåô è ñê
    Ìîñêâà ðàéîí Ðÿçàíñêèé êóïèòü êîêàèí, àìô áîøêà ìåô è ñê
    Áëýêáåðí êóïèòü êîêàèí, àìô áîøêà ìåô è ñê
    Ñåéäè êóïèòü êîêàèí, àìô áîøêà ìåô è ñê
    Èâàíòååâêà êóïèòü êîêàèí, àìô áîøêà ìåô è ñê
    Íîâîóðàëüñê êóïèòü êîêàèí, àìô áîøêà ìåô è ñê
    Îç¸ðñê êóïèòü êîêàèí, àìô áîøêà ìåô è ñê
    Êàíêóí êóïèòü êîêàèí, àìô áîøêà ìåô è ñê
    Ñâ. Êîíñòàíòèí è Åëåíà êóïèòü êîêàèí, àìô áîøêà ìåô è ñê
    Ëà-Øî-äå-Ôîí êóïèòü êîêàèí, àìô áîøêà ìåô è ñê
    Ñàíòüÿãî-äå-ëîñ-Òðåéíòà-Êàáàëüåðîñ êóïèòü êîêàèí, àìô áîøêà ìåô è ñê
    Øàáàö êóïèòü êîêàèí, àìô áîøêà ìåô è ñê
    Ãðåâå Ñòðàíí êóïèòü êîêàèí, àìô áîøêà ìåô è ñê
    Çàëüöãèòòåð êóïèòü êîêàèí, àìô áîøêà ìåô è ñê
    Ñàí-Õîñå-äå-ëàñ-Ëàõàñ êóïèòü êîêàèí, àìô áîøêà ìåô è ñê
    Ýññåí êóïèòü êîêàèí, àìô áîøêà ìåô è ñê
    Àêñó êóïèòü êîêàèí, àìô áîøêà ìåô è ñê
    Äåíèçëè êóïèòü êîêàèí, àìô áîøêà ìåô è ñê
    Ñàóý êóïèòü êîêàèí, àìô áîøêà ìåô è ñê
    Òðóòíîâ êóïèòü êîêàèí, àìô áîøêà ìåô è ñê
    Êóðãàí êóïèòü êîêàèí, àìô áîøêà ìåô è ñê
    Õàñàâþðò êóïèòü êîêàèí, àìô áîøêà ìåô è ñê
    Ñàíêò-Ïåòåðáóðã êóïèòü êîêàèí, àìô áîøêà ìåô è ñê

Deixe Um Comentário