Dérbi 197: Ponte Preta 2 x 0 Guarani – Macaca alcança o céu e sonha com a elite; Alviverde fica no inferno e vê Série C no horizonte

0
563 views

Inteligência, garra, determinação e eficiência nas  conclusões deram o tom da vitória da Ponte Preta sobre o Guarani por 2 a 0 em jogo realizado nesta terça-feira à noite no estádio Moisés Lucarelli e válido pela Série B do Campeonato.

O placar fixou a Macaca na terceira posição com 24 pontos enquanto o Guarani é o penúltimo com 11. Agora, o desafio da Alvinegra e passar pelo Cuiabá, sexta-feira, fora de casa. O Guarani tentará a reabilitação no sábado, contra o CRB, no estádio Brinco de Ouro.

Os dois treinadores seguiram caminhos distintos. Fabinho Moreno apostou em poucas mudanças e depositou suas esperanças nas jogadas de velocidade de Bruno Rodrigues e nos arranques de Apodi. Ele não esperava que Ricardo Catalá atuasse com praticamente um volante e deixasse os jogadores postados de maneira que o time tomasse todos os espaços do gramado.

Com o passar do tempo, a Macaca de modo paulatino avançava pelos lados e fazia com que Murilo Rangel ficasse preso a marcação do lateral-esquerdo Ernandes. Mesmo assim, o camisa 91 invadia o espaço da zona central do campo e o quadro não ficava grave em virtude das limitações de Waguininho e de Giovanny no setor ofensivo.

O momento do bote pontepretano era eminente. E aconteceu aos 34min. Substituto de Ernandes, que saiu lesionado, Lazaroni bateu o escanteio com veneno e Dawhan antecipou-se aos beques do Alviverde e meteu de cabeça para as redes.

Ricardo Catalá tentou mudar o quadro no intervalo com as entradas de Pablo e do centroavante Junior Todinho. O que ninguém entendeu é que além de Cristóvam, o treinador retirou o armador Murilo Rangel. Resultado: Todinho não aparecia no jogo e a Alvinegra teve espaço suficiente para pressionar e criar oportunidades. O golpe de misericórdia ocorreu aos 22min. Após cobrança de escanteio, Luizão disputou bola com o goleiro Gabriel Mesquita e com os zagueiros e levou a melhor para ampliar a vantagem. No lance seguinte, após escanteio, Didi cabeceou forte o goleiro Ivan pegou no reflexo e Waguininho manda para fora.

Foi pouco. A Macaca não teve trabalho em assegurar a 65ª vitória no principal clássico do interior paulista.

(Elias Aredes Junior)