quinta-feira , 20 julho 2017
Home / Destaque / Gilson Kleina abraça retranca, vê Ponte Preta ser prejudicada pela arbitragem e arranca empate diante do Santos no Pacaembu

Gilson Kleina abraça retranca, vê Ponte Preta ser prejudicada pela arbitragem e arranca empate diante do Santos no Pacaembu

Com atuações acima da média de Marllon e do goleiro Aranha, a Ponte Preta arrancou um empate por 0 a 0 com o Santos, em jogo realizado na noite deste sábado no estádio do Pacaembu e válido pelo Campeonato Brasileiro. Com o resultado,  a Macaca cravou 11 pontos na classificação geral. O próximo desafio será quinta-feira, às 19h30, contra o Cruzeiro, em Campinas.

A pressão do Santos parecia sem fim desde os primeiros minutos. Victor Ferraz exigia o recuo de Lucca e João Lucas nitidamente parecia cercado e sem saída de bola. O jeito foi inverter as posições da zaga para que Marllon marcasse com eficiência.  Em contrapartida, a Ponte Preta utilizava o toque de bola para envolver a defesa santista. Mais: Renato Cajá e Fernando Bob comandavam o setor de meio-campo e aos 04min, Jeferson lançou para Elton e o goleiro Vanderlei apareceu. Seis minutos depois, Claudinho recebeu passe em profundidade e na hora da conclusão Lucas Verissimo cortou a conclusão.

O Santos  ameaçava e aos 21min Jean Motta chutou forte e o goleiro Aranha pegou.

Aos 39min, o lance mais polêmico. Lucca bateu falta na direção da área, David Braz dividiu com Elton e fez contra. O árbitro marcou falta e anulou o gol. “O time está bem. Precisamos acertar o último passe. Espero que a gente tenha mais chances de concluir no segundo tempo”, disse o armador Elton.

Vem o segundo tempo e a Ponte Preta continuou ousada, mas precisou administrar a volúpia santista, que soltou Bruno Henrique pelo lado direito e com Kayke sendo constante perigo. Aos 03min, o lançamento longo foi executado e o centroavante santista saiu da marcação de  Marllon e chutou para a defesa de Aranha. Dois minutos depois, foi a vez de Elton dentro da área chutar por duas vezes e ver a defesa de Vanderlei.

Para completar o enredo, Jean Motta virou meio-campista e abriu o corredor direito para João Lucas, que aos 15min disparou em cima de João Lucas, cruzou e Kayke completou na trave.

A pressão ficou incessante e aos 20min Lucas Lima bateu falta perigosa, procedimento repetido aos 28min  com Jean Motta.

A pressão foi grande, mas as boas atuações  de Aranha e Marllon asseguraram o resultado.

(crônica feita por Elias Aredes Junior)

FICHA DO JOGO

SANTOS

Vanderlei; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, David Braz e Jean Mota; Renato, Thiago Maia e Lucas Lima; Copete (Vladmir Hernandez), Bruno Henrique e Kayke. Técnico: Levir Culpi

PONTE PRETA

Aranha; Jeferson, Marllon, Rodrigo e João Lucas (Luan Peres); Fernando Bob, Claudinho (Lins), Elton e Renato Cajá (Wendel); Emerson Sheik e Lucca. Técnico: Gilson Kleina

 

Renda: R$ 513.190

Público: 19984

Cartões Amarelos: David Braz, Bruno Henrique, Rodrigo, Jeferson, Marllon

Juiz: Igor Junio Benevenuto

Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo

Veja Também

lorran

Após saída frustrada, Lorran perde espaço e vai ao fim da fila no Guarani

De opção de segurança na Série A2 a última alternativa nas jogadas de velocidade do ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *