Gilson Kleina e Gustavo Bueno: sócios de um fracasso que precisa ser apagado em 2020

1
325 views

Quem tem 37,78% de aproveitamento no segundo turno e ocupa nesta fase a 15ª posição exibe um troféu de vergonha. Esta é a campanha da Ponte Preta no segundo turno sob o comando de Gilson Kleina.

Não dá para esconder: o treinador falhou. Feio. Montou uma equipe previsível, mecânica, sem imaginação e variação e incapaz de incomodar o adversário. As criticas são mais do que justas. E em circunstancia diferente seria demitido ao final da competição. Afinal, ninguém gasta R$ 1 milhão mensais para ficar na zona intermediaria. Mas uma pessoa merece um capitulo à parte: Gustavo Bueno.

O executivo de futebol tem boa parte da fatura do projeto falido do acesso. Quando foi contratado ele tinha duas missões: apagar a imagem ruim construída em 2017 e reformular um elenco que na visão da diretoria de ocasião – José Armando Abdalla e Gustavo Valio- estava inchado e precisaria de reparos.

Dispensou 15 jogadores e trouxe jogadores como Dadá, Marcondele e reduziu a folha salarial. Mas fracassou redondamente em dois aspectos. O primeiro foi não ter enfrentado de modo intransigente a diretoria executiva para manutenção do técnico Jorginho. Existia garantia de acesso com ele? Não dá para dizer. Mas se Gustavo Bueno acreditava que aquela era a linha de trabalho, que bancasse até o fim. Custe o que custar.

Deu mostras de que não cuidava de detalhes mínimos. Exemplo? O churrasco que culminou com a explosão de Dadá por intermédio do instagram. Se os aparelhos fossem desligados ou retidos nada disso aconteceria. “Ah, mas hoje o jogador é diferente, os empresários deitam e rolam”. Autoridade cabe em qualquer lugar. Mesmo no futebol de hoje.

Fato é que 2020 começará com a expectativa de que Gilson Kleina e especialmente Gustavo Bueno comecem novos rumos. Fato é que a torcida não aguenta mais tanta lambança.

(Elias Aredes Junior)

1 Comentário

  1. Quando se contrata um treinador é para trabalhar com o plantel, pois o treinador recebendo uma proposta melhor vai embora e o plantel fica ou faz um trabalho desastroso com esse do Kleina e leva pé nas nádegas, logo ou o técnico tem um certo conhecimento para trabalhar com planteis prontos com características diversas ou vá montar sua agremiação, CHEGA DESSA PALHAÇADA DE USAR COMO DESCULPA DE QUE NÃO FOI ELE QUE MONTOU O PLANTEL, CLARO QUE NÃO, QUEM MONTA TEM OBRIGAÇÕES PARA COM O ORÇAMENTO E SE DISPONIBILIZAR O QUE O TÉCNICO PEDE ESTOURA O ORÇAMENTO JA NA PRIMEIRA CONTRATAÇÃO.

Deixe Um Comentário