Mauricio Murad, estudioso da violência no futebol, ataca questão da torcida única: “É querer enxugar gelo”

0
440 views

No próximo dia de agosto teremos o clássico entre Ponte Preta e Guarani no estádio Moisés Lucarelli. Com torcida única. Apesar da satisfação das autoridades, o professor Mauricio Murad, especialista em violência no futebol e torcidas organizadas vai na contramão. Considera a estratégia um retrocesso. “É paz no cemitério, é enxugar gelo!”, disparou em entrevista concedida á Rádio Brasil e que será reproduzida neste post.

Na parte inicial, o sociólogo explica as razões de ser contrário a torcida única, chama a atenção para o sucesso daquilo que é feito no clássico Grenal em Porto Alegre e sugere medidas globais e coletivas para atacar a questão da violência no futebol.

Na segunda e última parte, o professor de Sociologia de Esporte da Universo explica os prejuízos da criminalização da pobreza e da elitização do futebol.

A entrevista foi transmitida pelo Brasil Esporte Clube, que é transmitido de segunda a sexta das 12h às 13h e aos sábados das 13h30 às 14h30.

(Elias Aredes Junior)

Deixe Um Comentário