Ponte Preta recupera produção e arrebenta Santa Cruz no estádio do Arruda

0
740 views

Em atuação irretocável e sem falhas, a Ponte Preta venceu o Santa Cruz por 3 a 0, em jogo realizado nesta quinta-feira e válido pelo Campeonato Brasileiro. Após o empate com o Vitória (BA), o triunfo deixou a Macaca com 17 pontos e na zona intermediária da classificação. O próximo desafio será no domingo, às 16 horas, contra o São Paulo, no Majestoso.

Jogo detalhado, cheio de nuances e com ênfase no aspecto tático. O Santa Cruz postou Leonardo Moura na lateral direito e isto fazia com que Lelê, Artur e João Paulo tentassem entrar com a bola dominada e assim incomodar os zagueiros Kadu e Fábio Ferreira.

Mas a Macaca tinha consciência do quadro delicado e das oportunidades oferecidas. Os volantes pontepretanos atuavam como armadores, mas a principal arma era William Pottker, pronto para armar o bote a cada erro da zaga adversária. Aos 07min, o atacante roubou a bola e rolou para Felipe Azevedo, autor de chute perigoso.

A Macaca empreendia marcação eficiente, apesar da saída do zagueiro Kadu por lesão aos 20min e a entrada de Douglas Grolli. A verdade é que o time pernambucano não ameaçava e o gol inaugural pontepretano surgiu aos 21minutos. O volante João Vittor fez o lançamento para William Pottker, que passou pelos zagueiros adversários e tocou na saída do goleiro Tiago Cardoso.

Não existiam limites. A bola parada também era trunfo e aos 30min Reinaldo bateu falta com força e explodiu na trave esquerda do goleiro do Santa Cruz. Oito minutos depois, a Alvinegra não vacilou. William Pottker roubou a bola de Lelê, livrou-se da marcação, entrou na área e completou para aumentar a vantagem. “Entramos com um propósito de jogo de marcação e contra-ataque. Deu certo. Tivemos algumas chances e fizemos dois gols”, disse Pottker.

A segunda etapa reservou as entradas de Wallyson e Mário Sérgio no Santa Cruz. Mais: saiu o estilo de carregar a bola em direção a grande área e os lançamentos longos viraram a aposta da vez. O perigo surgiu aos 15min. Artur recebeu em boas condições, entrou na área e só não comemorou graças a defesa de João Carlos. Na sequência, Keno pegou o rebote, chutou forte e o goleiro pontepretano pegou.

O jogo ganhou dinamismo e as chances surgiram de lado a lado. Pottker perdeu após receber lançamento de Felipe Azevedo e na sequência Grafite ficou cara a cara com o goleiro e perdeu.

Para variar, o contra golpe foi fatal. Clayson disparou, livrou-se de Mário Sérgio e passou dentro da área; Pottker dominou e rolou para Felipe Azevedo dominar e transformar a goleada em realidade. O quarto quase apareceu aos 27min, em nova arrancada de Clayson e cuja conclusão passou perto.

O Santa Cruz não esboçou reação e ainda quase tomou o gol aos 40min em arremate perigoso de Renê Junior. Aos 43min, João Paulo bateu falta e João Carlos deixou o campo sem sentir o gosto de tomar gol.

FICHA DO JOGO

SANTA CRUZ

Tiago Cardoso; Léo Moura (Mário Sérgio), Danny Morais (Bruno Moraes), Allan Vieira e Roberto; Uillian Correia, João Paulo, Artur, Lelê (Wallyson)e Keno; Grafite. Técnico: Milton Mendes

PONTE PRETA

João Carlos; Jeferson, Kadu (Douglas Grolli), Fábio Ferreira e Reinaldo;João Vitor (Ravanelli), Renê Júnior, Matheus Jesus e Clayson; Felipe Azevedo (Nino Paraíba) e Willian Pottker.Técnico: Eduardo Baptista

Gols: William Pottker aos 21minutos e 38 minutos do primeiro tempo; Felipe Azevedo aos 21min do segundo tempo.

Renda: R$ 112320

Público: 8517

Cartões Amarelos: Lelê, Artur

Juiz: Francisco Carlos do Nascimento

Local: Estádio do Arruda, no Recife.