A responsabilidade dos jogadores pontepretanos: dois jogos com cara de decisão e que podem determinar o restante do ano

0
162 views

Os jogadores da Ponte Preta talvez não estejam sintonizados na realidade, mas nos próximos dias eles terão duas “finais”. Não podem ocorrer vacilos ou erros. O mundo cruel e injusto do futebol não cessa sua sede por sangue. Tanto os jogadores como o técnico Jorginho precisam dar uma resposta satisfatória.

O pontapé inicial será na repetição da partida contra o Aparecidense. Pense: o departamento jurídico teve uma dedicação monstro, formulou uma tese arriscada, os auditores do STJD aceitaram e os dirigentes e advogados pontepretanos venceram o julgamento. A Alvinegra terá nova chance. Precisa empatar e ultrapassar a fase inicial da Copa do Brasil. Não ignora que agora a conjuntura será 100 vezes mais hostil. Ou alguém imagina que a torcida goiana receberá a Macaca com flores após ver sua vitória ser destruída pelos homens de toga? Pois é. Mas os jogadores terão que passar por tudo isso e pelo empatar. Senão, a pressão em uma nova eliminação chegará a beira do insuportável.

Uma classificação deixará o time mais tranquilo para a segunda “final”, contra o Guarani no dia 16 de março. Bem, acreditamos que a Copa do Brasil se resolverá antes, correto!? Bem, pouco importa. Jogo de torcida única, chance de boa arrecadação nas bilheterias na afirmação na temporada. Senão..já viu…

A pressão não será amena. Duas vitórias e a paz; qualquer tropeço e tudo aquilo que foi planejado e sonhado no inicio do ano poderá virar pesadelo. Convém não bobear.

(análise feita por Elias Aredes Junior)

Deixe Um Comentário