domingo , 21 outubro 2018
Home / Destaque / Após 45 dias, Tiago Real se recupera de lesão, treina e volta a ser relacionado

Após 45 dias, Tiago Real se recupera de lesão, treina e volta a ser relacionado

Tiago Real, depois de 45 dias, volta a ser opção na Ponte Preta. O meio-campista teve diagnosticado uma rotura da fibrosa cicatricial na coxa direita em 28 de fevereiro, no empate sem gols com o Sampaio Corrêa, pela Copa do Brasil, esteve entregue ao Departamento Médico, passou por fase de transição e foi integrado aos trabalhos físicos e técnicos com o restante do grupo.

Recuperado, o jogador de 29 anos analisou o momento em que esteve no estaleiro. “Foi um período muito ruim, coisa que eu tinha passado apenas uma vez, ainda no Palmeiras, com problema no ombro. Espero que isso tenha passado. Agora, é vida nova, quero voltar a ter grande sequência, ajudar a equipe, principalmente na Série B, nosso objetivo principal. Na Copa do Brasil, queremos ir o mais longe possível. Volto em um momento grandioso do ano, no início do campeonato. Retorno bem fisicamente, não deu para trabalhar muito no começo de temporada, apenas 15 dias. Acredito que volto melhor do que quando sai”, afirmou.

O meia, contratado com status de titular e com a missão de reconduzir a Macaca à elite do futebol nacional, ressaltou seu profissionalismo no clube e citou a necessidade de se entrosar com os novos contratados. “Sou um cara que procuro me entregar muito no dia a dia. Agora, com esta saudade, com certeza, vou lutar para atuar em alto nível. Tenho responsabilidade dentro do grupo, sei disso e assumo. É preciso passar confiança ao treinador. Preciso, com o decorrer dos jogos, melhorar a questão do entrosamento com as peças novas e a parte técnica. Espero conquistar isso o mais rápido possível e ajudar o time a conquistar vitórias”.

A Alvinegra, em menos de uma semana, tem dois compromissos fora de Campinas, por competições diferentes. Apesar da estreia com derrota na Série B do Campeonato Brasileiro, Tiago Real pede foco ao elenco alvinegro, mesmo com o compromisso diante do Criciúma, no sábado. “A gente procurar trabalhar jogo a jogo. Vamos pensar exclusivamente no Náutico, jogo mata-mata, não podemos ter erro, temos bom saldo, mas é perigoso. Eles sabem que precisam fazer três. Se você toma um gol muito cedo, dá campo ao adversário e a partida torna-se complicada. Temos que estar atentos, mas estamos focados”, disse.

O atleta, presente em apenas oito jogos na temporada, será uma das opções de Doriva na partida pela Copa do Brasil – a tendência é que o treinador mantenha a mesma escalação da última partida. “Desde o começo do ano, me coloco à disposição para atuar em qualquer função, seja como segundo volante, na armação ou aberto. Carrego isso durante a minha carreira e tenho facilidade de fazer algumas funções em campo. Estou disposto e deixo essa responsabilidade com o Doriva. Temos uma oportunidade muito grande na Ponte Preta, que é conquistar a Série B. Se não for possível, no mínimo, esperamos atingir o acesso. O foco é este. Já atuei em várias setores aqui, para mim é indiferente e vou procurar ajudar bastante”, declarou.

(texto e reportagem: Lucas Rossafa/foto: Fábio Leoni – Ponte Press)

Veja Também

Ponte Preta joga contra o Figueirense para melhorar sua pontuação perante a história

Com 43 pontos e na zona intermediária da classificação, a Ponte Preta, além de reacender ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *