domingo , 17 dezembro 2017
Home / Destaque / Atacante do Luverdense confirma sondagem do Guarani, mas deixa futuro em aberto

Atacante do Luverdense confirma sondagem do Guarani, mas deixa futuro em aberto

O técnico Fernando Diniz tem pressa em definir o elenco do Guarani para 2018. Com pouco dinheiro – e ainda lidando com a situação de salários atrasados dos últimos dois meses -, a diretoria bugrina avalia todas possibilidades. O atacante Erik, do Luverdense, revelado pelo Grêmio, está na lista dos jogadores que interessam ao Bugre.

Em contato com a reportagem, o atleta de 22 anos confirmou a sondagem do Guarani. “Nada concreto, mas conversamos”, disse. Revelado pelo Grêmio em 2014, ele não se firmou sob comando de Felipão e foi emprestado para Veranópolis, Juventude e Lajeadense antes de chegar no Mato Grosso. Com a camisa do Luverdense começou como titular, mas perdeu espaço com Junior Rocha.

Foram apenas três gols marcados em 31 jogos, mas as características de jogo podem encaixar no que Fernando Diniz pretende para 2018. A preferência de Erik é atuar pelo lado do campo – ele se destacou aberto pela direita -, e chegaria para brigar pela vaga deixada por Bruno Nazário na última Série B.

Representantes de Erik, da agência Time Sports, deixaram o futuro do jogador em aberto mediante a outras propostas – principalmente do futebol nordestino-, mas o Guarani terá prioridade se efetivar a sondagem em oferta.

(texto e reportagem: Júlio Nascimento/foto: Olímpio Vasconcelos)

Veja Também

YAGO

Corinthians solicita volta de zagueiro e frustra planos da Ponte Preta; Macaca avaliará novo defensor no mercado

O técnico Eduardo Baptista segue em busca de alternativas para reforçar o sistema defensivo da ...

3 Comentários

  1. Espero que seja somente especulação. Há melhores opções no mercado.

    O número de inscrições de atletas para o campeonato paulista da A2 é bem limitado, excetuando jogadores oriundos da base. É preciso muito critério nas contratações. Já contando com Caíque e Bruno Mendes para 2018, acredito na possibilidade de contratar 2 a 3 reforços para o ataque. Bruno Paulo e Francis são bons nomes.

  2. Sou contra dar a chave do clube ao técnico . Acho que o clube deve cercar-se de profissionais do futebol e os mesmos devem definir está contratação . O técnico deve fazer parte desta comissão e não o membro principal .

    Um bom profissional deve se adequar aos jogadores disponibilizados pelo clube , se não consegue fazê-lo e só dá certo com os seus protegidos , não deve ser competente .

    • Mas vc tbm nao pode esquecer de olhar pro tecnico e ver que tipo de jogo ele faz, que tipo de jogadores ele precisa, e nao pegar qualquer meio sola que aparecer na frente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *