Caso Vinicius Zanocelo e a certeza da incompetência. Por André Gonçalves

0
1.222 views

Segundo reportagem de Heitor Esmeriz e Régis Melo no GE a proposta menos vantajosa para a Ponte Preta foi a concretizada. Para inconformismo geral da torcida pontepretana e zero surpresa.

Zanocelo atua no time profissional da Macaca desde 2019 -ano que teve sua primeira convocação para seleção sub20. Seu contrato profissional teria duração até dezembro de 2021.

Analisando o parágrafo acima é perceptível o quanto a direção e toda cúpula que comanda a Ponte Preta é incrivelmente e repetidamente incompetente.

Sabendo que o garoto tem perfil de seleção e possibilidades de render bons frutos ao time, por que atuou tão pouco? Quer melhor vitrine do que colocar para jogar e valorizar seu capital? Por que seu contrato não foi extendido?

Podem dizer que “a torcida não tem paciência” e eu concordo. Mas a torcida também não aguenta mais as dezenas de “apostas” que desembarcam no Majestoso todo ano e nunca rendem nada ao clube.

Zanocelo ficaria livre para assinar contrato a partir de junho e a Ponte não receberia nada. Por isso teve que correr e ouvir que faz parte do “plano de carreira” do atleta a negociação!

Essa afirmação é tragicômica! É inaceitável!

A situação administrativa da Ponte é pavorosa e inacreditável.

Essa foi mais uma negociação de quem entende muito pouco ou nada de futebol -estou falando da Ponte Preta, o que atleta, sua família e empresário faz não me interessa.

Fica evidente também que não há valorização da base. Vários jogadores promissores que saíram a custo zero -ou quase isso- sem que houvesse satisfação alguma a torcida.

Também mostra que uma reforma estrutural é a única saída para essa crise administrativa no clube.

Uma dívida galopante. Gestão que desvaloriza seu próprio capital.

É urgente que o Conselho Deliberativo convoque uma auditoria independente e passar todos esses anos a limpo! Qual o medo? Se está tudo certo, tem medo de que?

Mais uma para finalizar.

O GE foi o primeiro a noticiar atrasos nos salários e dívidas com jogadores e funcionários. Mas e o “peito” para barrar sua reportagem como fez com Elias Aredes aqui desse Só Derbi?

Jornalismo se faz com liberdade e independência.

Parabéns Elias Aredes, Heitor Esmeriz, Régis Melo, Gustavo Biano e a tantos outros que cumprem com louvor sua profissão de informar.

(Artigo escrito por André Gonçalves-Especial para o Só Dérbi)