Com a paralisação, uma pergunta: esta é a melhor hora para a realização do dérbi 199?

0
439 views

Os fatos atropelam sentimentos. Ou decisões. Com a decretação da fase roxa por parte do governo estadual, a quinta rodada do Campeonato Paulista foi suspensa. Será disputada em outra data. Só que não percebemos que, caso ocorra movimentação política adequada, a sexta rodada da competição será realizada no meio de semana. Neste caso, na quarta-feira. E o jogo programado é o clássico campineiro.

Que local? Ninguém sabe. Horário? Também não há nada previsto. Só tais indefinições atrapalham o cronograma de trabalho de qualquer comissão técnica. Vou além: para as duas equipes, hoje, o ideal seria que a sexta rodada também fosse adiada.

Na Ponte Preta, com 32 pessoas infectadas, é quase impossível pensar em armação de time para o confronto com o principal rival. Nem o banco de reservas está completo. Sim, não há motivo para desmerecer Sandro Forner. Mas é inequívoco que os desfalques são imensos. Detalhe: escalar 11 diante do Botafogo foi um suplício. Imagine agora.

O Guarani não fica atrás. Apesar do time contar com seu elenco completo, o sistema de jogo não engrena. Allan Aal não emociona ou empolga. Time arrastado, sem vibração. Há garantia de que fará um bom jogo diante da Ponte Preta, mesmo com desfalques?

Diante disso, o melhor é observar os acontecimentos e preparar-se para tempos melhores.

(Elias Aredes Junior)