CSA (AL) 2 x 1 Ponte Preta: retranca no primeiro tempo; vacilos no segundo tempo e derrota de virada

0
325 views

Com novas falhas defensivas no segundo tempo, a Ponte Preta perdeu do CSA por 2 a 1, em jogo realizado na tarde de ontem na casa do adversario e válido pela Série B do Campeonato Brasileiro. A equipe permanece com 36 pontos e quatro pontos atrás da zona de classificação. O desafio seguinte será contra o Sampaio Côrrea, terça-feira, às 21h30.

Nem deu tempo de estabelecer planos. Aos 02min, Camilo bateu o escanteio e Dahwan apareceu e meteu de cabeça para as redes. A vantagem logo no inicio fez com que a Alvinegra tivesse mais tranquilidade para implantar sua estratégia. E que foi dividida em duas partes.

Na parte defensiva, a compactação deu a ordem, sendo que Guilherme Pato e Bruno Rodrigues voltavam para fechar os espaços. Sabendo da predileção do CSA em trabalhar pelos lados Léo Pereira como Yuri ficaram com a responsabilidade de fechar os espaços.

Na ação ofensiva, Camilo não era um armador e sim um avante como liberdade para dar o primeiro toque e iniciar os contra-ataques. O expediente só não era completa porque Wanderley voltava e tentava arrancar e não dava espaço.

Com isso, o jogo ficou truncado e o CSA só teve oportunidade aos 40min, quando Paulo Sérgio ganhou de Wellington Carvalho disparou e viu a bola bater na trave.

No segundo tempo, João Veras, que participou na Copa Paulista, entrou no lugar de Wanderley e em poucos minutos fez a diferença. Na primeira oportunidade, tocou com categoria e Geovane evitou o pior; na sequência, cabeceou e o goleiro Matheus Mendes. Depois, foi a vez de Yago chutou e Ygor Vinhas espalmar para fora.

O jogo virou indefinido mas aos 12min, após cobrança de falta, Paulo Sérgio tentou dominar dentro da área e involuntariamente tocou para Yago deixar tudo igual.

A partir daí, o jogo ficou aberto e com perda de oportunidades para os dois lados. Apesar do esforço ofensivo do técnico pontepretano, o castigo veio aos 40min. Pedro Lucas disputa na área da Ponte, a bola sobra para Rafael Bilu que toca para o meio, Paulo Sérgio aparece e manda para dar números finais à partida. (Elias Aredes Junior)