Diretoria do Guarani marca um golaço na questão dos ingressos. E poderia ser melhor!

1
404 views

A diretoria do Guarani anunciou uma promoção para o duelo contra o Mogi Mirim, marcado para segunda-feira. Quem adquirir o bilhete, basta guardá-lo que terá preferência para o jogo das quartas de final, em que se definirá o acesso a Série B. Bola dentro da diretoria do Guarani.

Por que? Em primeiro lugar, deixa a torcida mobilizada e em estado de atenção. Não poderá ser usada a desculpa (ou a realidade) de se guardar dinheiro para o jogo decisivo estipulado pelo regulamento. Quem não deu as caras nesta temporada, terá que sair do sofá e passar pela catraca na segunda-feira sob risco de se ausentar e deixar o “filé mignon” escapar por entre os dedos.

Sem qualquer tipo de promoção, a tendência seria um jogo com pouca presença de público e sem a atmosfera adequada. Não sejamos hipócritas: um atleta subir o túnel e ver um estádio com 9 ou 10 mil pagantes traz uma motivação muito maior do que um borderô com registro de apenas duas ou três mil pessoas. Um jogo que teria tudo para ser amistoso de luxo vai se transformar em uma prévia daquilo que o torcedor verá nas finais. Marcelo Chamusca no fundo, no fundo, sorri e agradece.

O mecanismo definido pela direção do Guarani só tem uma falha: ter sido feito agora. A regra poderia ser decretada desde o ínicio da competição. Ou seja, só teria preferência na aquisição de ingressos quem comparecesse nos nove jogos no Brinco de Ouro ou que ao mesmo tempo fosse participante do programa de Sócio Torcedor. Seria uma maneira de mobilizar o torcedor desde o começo e com isso poderia até abrir mão de promoção de ingressos mais baratos em determinados.

Independente desta questão, não há como negar: a criatividade finalmente entrou em campo e a diretoria do Guarani marcou um golaço.

(análise feita por Elias Aredes Junior)

1 Comentário