Ex-companheiro de Lucão, reforço do Guarani tenta recomeço na terra natal após conselhos do ídolo Lugano

0
682 views

Lucas Kal está de volta a sua cidade natal. Após quatro anos em no CT de Cotia – centro de treinamento superdesenvolvido para as categorias de base do São Paulo -, o zagueiro de 21 anos atuará em Campinas a partir de 2018 vestindo a camisa do Guarani. E essa não será a primeira vez. Kal teve uma passagem meteórica no Brinco de Ouro antes de virar figura carimbada na base são-paulina. Agora, ele tenta se firmar como profissional sob comando de Fernando Diniz.

Foi em 2014 que Lucas Kal teve a primeira boa aparição vestindo a camisa do São Paulo. Atuando ao lado do campeão olímpico Lucão, hoje no futebol português, fez uma Copa São Paulo segura, mas foi preterido pelo ex-companheiro e teve que esperar por novas chances.

As oportunidades não vieram, mas Lucas Kal conseguiu desenvolver um trabalho com conquistas na base são-paulina. Sem a presença de Lucão, assumiu a braçadeira de capitão e observou de perto a promoção de companheiros como Ademílson, Ewandro, Gabriel Boschilia, Araruna, Auro, Matheus Reis e Lyanco, sendo que muitos já foram negociados para o futebol exterior.

A redenção na base ocorreu entre 2015 e 2016 com duas conquistas de notoriedade na categoria. Kal teve participação efetiva nos títulos da Copa do Brasil sub-20 e Libertadores sub-20. Os resultados chamaram atenção de Rogério Ceni no ano seguinte e a esperada promoção finalmente ocorreu. O jovem zagueiro, no entanto, não teve oportunidades no criticado sistema defensivo e chegou a ser emprestado ao Paraná, mas depois de pouco tempo em Curitiba foi devolvido em uma nova negociação entre os dois times.

Apesar de não ter atuado profissionalmente pelo São Paulo, Kal adquiriu vivência com ídolos no Morumbi. Além de ter sido treinado por Rogério Ceni, conviveu diariamente com o uruguaio Diego Lugano e foi convencido que o empréstimo seria o caminho para buscar reafirmação no próprio São Paulo. A solução ideal? Voltar às origens. Ainda sob desconfiança da torcida bugrina, Kal terá a proximidade com a família e o reencontro com amigos no Brinco de Ouro como peças fundamentais para o embalo na carreira.

No Guarani, o zagueiro disputará posição com Willian Rocha e Philipe Maia. Além destes, o Bugre ainda negocia a renovação contratual de Diego Jussani e estuda uma oferta para o zagueiro Leandro Amaro, mas o defensor – que a exemplo de Kal é campineiro -, terá que diminuir a pedida salarial.

(texto e reportagem: Júlio Nascimento/foto: CBF)