Guarani e a busca de pontos positivos para escapar da presença no Z4 da Série B

0
233 views

Afinal de contas, o Guarani ganhou um ponto ou perdeu dois pontos diante do Vasco? É para ser otimista ou pessimista em relação ao futuro da equipe na Série B do Campeonato Brasileiro? A pontuação gera mais apreensão do que alegria. São oito pontos somados e como Tombense x CSA vão se defrontar na noite desta sexta-feira, já dá para cravar que o Alviverde estará na zona do rebaixamento ao final da rodada.

É hora de desespero? Pânico? É hora de atenção. Redobrada.  

Para não estragar o final de semana do raro leitor e da rara leitora, vou enumerar quatro motivos para acreditar em uma arrancada bugrina em termos de pontuação.

Sendo direto: o Guarani tem goleiro. Maurício Kozlinski pode ter suas falhas e equivocos em alguns lances, mas em boa parte do tempo transmite segurança e serenidade. Já salvou o Guarani de geladas tremendas. Como o Guarani é um time que deverá atuar no contra-ataque nos próximos jogos eu aposto que o papel do goleiro será fundamental. Principalmente para segurar a pressão dos adversários.

No segundo ponto não podemos ignorar a melhoria de produção na zaga com a chegada de Ernando nos últimos dois jogos. A bola aerea ganhou um novo ponto de bloqueio e Ronaldo Alves nitidamente está mais seguro. Podemos tecer otimismo em relação a Giovanni Augusto. Concordo, ele encontra-se fora da melhor forma física. Mas é o principal fator de desequilibrio ofensivo. É o único que pode levar o time as vitórias. Lucão do Break? Júlio César? Bruno José? Esqueçam. São apenas coadjuvantes.

Mas nada disso vai funcionar sem a força e o apoio da torcida. O elenco foi pessimamente montado. O time é limitado. Então, sem a força das arquibancadas não há como pensar em dias melhores.

Pelo menos até o primeiro final de semana de novembro, esqueçam daqueles que são responsáveis. Eles passam. O Guarani fica. E o Guarani não pode sofrer o dissabor de revisitar a Série C. Precisa agarrar-se em tudo que estiver ao seu alcance.

(Elias Aredes Junior- Paulo Bindá/ Especial para o Guarani FC)