Jonas Donizete deixa Ponte Preta e Guarani apenas na vontade. Por enquanto

1
949 views

Em reunião realizada na tarde desta quinta-feira, no Palácio dos Jequitibás, os dirigentes de Ponte Preta e Guarani receberam a informação que a retomada dos treinamentos só poderá ser viabilizada quando todas as equipes da Série A-1 estiveram aptas para as atividades, conforme o acordo definido entre os clubes e a Federação Paulista de Futebol. Ou seja, pelo que foi divulgado até o momento, dificilmente os clubes vão retomar as atividades no dia 15. Os testes para detectar o coronavirus, por outro lado, estão liberados.

Na atual conjuntura, uma  cidade representa um obstáculo: Ribeirão Preto, que está sob bandeira vermelha, o que impede a realização de qualquer atividade não essencial. Botafogo não poderia retomar suas atividades.

Tanto o governador como a Federação Paulista falham neste quesito. Se persistir a bandeira nestes dois locais, uma saída seria primeiro nomear um novo local de treinamento e que esteja habilitado de acordo com aquilo que está sendo monitorado pelo governo estadual.

Na época dos jogos, o critério poderia ser repetido.

Claro, em mundo normal, nem deveríamos discutir tal assunto. Com a curva em crescimento e pessoas nas ruas, não precisa ser bidu para prever uma explosão no número de internação e de mortes para as próximas semanas. Temeridade na veia.

Mas se o governo do estado jogou a ciência para o alto e quer atender todo mundo, que o futebol seja incluído no pacote. E que as prefeituras assumam as suas responsabilidades e poder de decisão nesta momento.

(Elias Aredes Junior)

1 Comentário