sexta-feira , 21 setembro 2018
Home / Destaque / Na Ponte Preta, gols decisivos no Paulistão ficam para os minutos finais

Na Ponte Preta, gols decisivos no Paulistão ficam para os minutos finais

Com 10 marcados no Paulistão, a Ponte Preta decidiu instituir um clima de tensão ao seu torcedor, que precisa esperar até os últimos minutos para comemorar gols importantes. Levantamento feito pelo site Só Derbi e com base nas súmulas disponibilizadas pelo site oficial da Federação Paulista de Futebol, atesta que 30% dos gols da Alvinegra ocorreram na reta final dos jogos.

E os jogos mostraram que foram gols importantes. O primeiro marcado nos minutos derradeiros foi aos 36 minutos do segundo tempo na estreia contra o Oeste e anotado por Elton, o que deu esperança de reação.

Posteriormente, Alexandro anotou de pênalti aos 47 minutos do segundo tempo o gol que sacramentou o placar de 1 a 1 diante do Botafogo de Ribeirao e que foi o estopim da demissão do técnico Vinicius Eutrópio e a posterior chegada do técnico Alexandre Gallo.

Na última rodada, a Ponte Preta só respirou aliviada graças ao faro de gol de Wellington Paulista, responsável em balançar as redes aos 44 minutos do segundo tempo e que determinou a vitória por 2 a 1 sobre a Ferroviária.

Se for feito o levantamento total, a Macaca mostra um equiíibrio na marcação de gols porque foram cinco gols feitos na etapa inicial e outros cinco gols no segundo tempo. O próximo desafio da Macaca será no sábado, contra o Capivariano, fora de casa. A Ponte Preta está na terceira colocação do Grupo B com 12 pontos, dois pontos atrás do Ituano, que fecha a zona de classificação. Em relação ao rebaixamento, a Alvinegra está na 11ª posição com 12 pontos, dois pontos acima do primeiro integrante da zona de rebaixamento, o Botafogo de Ribeirão Preto.

(texto e reportagem: Elias Aredes Junior)

Veja Também

Clássicos fazem festa pelo Brasil. Em Campinas, dérbis com paz de cemitério. Até quando?

Assisto aos clássicos do Campeonato Brasileiro. O Internacional ganha do Grêmio por 1 a 0 ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *