Ponte Preta admite divida com o ex-volante João Vitor

0
383 views

Em comunidade divulgado na tarde desta sexta-feira, a Ponte Preta admitiu que existe uma divida a ser quitada com o atual volante do Coritiba João Vitor, após a quebra de um acordo que estabelecimento a divisão no pagamento dos salários do atleta, que era de R$ 100 mil mensais. “O volante João Vitor foi emprestado ao Coritiba porque recebia uma salário alto, de padrão série A nos moldes da Ponte Preta ( de R$ 100 mil), e em virtude da nova realidade financeira pontepretana após a queda para a série B, esse salário se tornou insustentável. Desta forma, o jogador foi emprestado com cada um dos times se tornando responsáveis por pagar metade do salário”, afirmou a Ponte Preta no comunicado enviado pela assessoria de imprensa.

O texto esclarece que em nenhum momento, o time paranaense deixou de pagar a sua parte, mas que o valor tinha o desconto do valor da pensão alimentícia devida pelo atleta. “Nos últimos três meses – e não quatro – a Ponte Preta realmente deixou de repassar a metade que lhe cabia e estava negociando o pagamento junto ao atleta, porém este optou (como era de direito dele) em romper o vínculo”, afirmou o texto.

O clube reconheceu a divida e que não medirá esforços em quitá-la. “ Importante ressaltar que a Ponte em momento algum deixou de reconhecer a dívida existente e que envida esforços em pagá-la, porém também é necessário ressaltar que é uma inverdade dizer que os valores do Coritiba não foram repassados ao jogador: de fato eles o foram, porém com o desconto determinado pela Justiça”, arrematou.

O Coritiba será o primeiro oponente da Macaca na Série B, no dia 29, no estádio Couto Pereira.

(Elias Aredes Junior)

Deixe Um Comentário