Diretoria Executiva da Ponte Preta não responde requerimento de conselheiro sobre planejamento. Um pecado que deveria ser evitado!

0
335 views

Em uma das ultimas reuniões do Conselho Deliberativo, o vice presidente do órgão, o advogado Pedro Maciel Neto encaminhou um requerimento em que pede a diretoria executiva um detalhamento de um plano de negócios da Macaca. Ou seja, se existe estabelecimento de metas, objetivos e de governança dentro do estádio Moisés Lucarelli. Por enquanto, nenhuma resposta foi enviada. Nada. Péssimo sinal.

Seja o presidente José Armando Abdalla Junior como o diretor financeiro Gustavo Valio deveriam colocar a resposta ao documento como prioridade das prioridades. Em primeiro lugar para responder ao pedido da instância máxima do clube, que é o Conselho Deliberativo.

CONTINUA APÓS A PROPAGANDA

Outro motivo é que existe um problema prático colocado: Sérgio Carnielli não coloca mais dinheiro no Majestoso. Qual a receita para caminhar com as próprias pernas? Como fazer muito com pouco? Quais serão os métodos administrativos que farão a máquina administrativa da Alvinegra funcionar de modo eficiente? A torcida pontepretana não sabe em detalhes. Deveria.

Pedro Maciel Neto apoia Carnielli? Com sinceridade, se tal informação for verdadeira, pouco importa. Uma instituição como a Ponte Preta tem a urgência de ficar acima de disputas pessoais. Explicar, detalhar e esmiuçar aquilo que será feito em um prazo de cinco ou dez anos é dever da Diretoria Executiva. E até agora isto não foi explicitado.

Compreendo o quadro atual dramático e a necessidade de adoção de ações de curto prazo para viabilizar sobrevivência e pagamento de compromissos. Só quem está no olho do furação sabe e sente as dificuldades para quitar salários e obrigações de um clube inserido em um futebol falido e com concentração de renda cada vez maior.

Só que isto uma hora precisa acabar. E deve-se saber de que maneira vai acontecer. Então, seria de bom grado Abdalla e Valio atenderem ao ofício e darem uma satisfação não a um conselheiro, mas a comunidade pontepretana.

(Elias Aredes Junior)

Deixe Um Comentário