Sem criatividade, Ponte é derrotada pelo Juventude e amarga segundo revés seguido

0
981 views

A Ponte Preta teve nova atuação para ser esquecida. Sem criatividade nenhuma, a Macaca foi derrotada pelo Juventude por 1 a 0, na Arena da Fonte Luminosa, em Araraquara, e amargou a segunda derrota consecutiva na Série B do Campeonato Brasileiro. O atacante Elias, aos quatro minutos do primeiro tempo, foi o autor do gol.

O revés na Morada do Sul derruba a Alvinegra, momentaneamente, à oitava colocação, com 24 pontos, três a menos em relação ao Vila Nova, primeiro integrante do G4. O time de Caxias do Sul, por sua vez, chega ao décimo lugar com os mesmos 24, mas leva desvantagem no critério de desempate – número de vitórias (7 a 5).

Os dois times voltam a campo no próximo sábado, 28. No Alfredo Jaconi, os gaúchos recebem o líder Fortaleza, às 16h30, enquanto a Ponte visita o Coritiba, no Couto Pereira, às 19h.

PRIMEIRO TEMPO:

Os torcedores que chegaram à Arena da Fonte Luminosa com atraso não conseguiram assistir à abertura do placar. Logo aos quatro minutos, Maurício cruzou, Elias apareceu entre Léo e Renan Fonseca, se antecipou da marcação e desviou, de cabeça, no contrapé de Ivan.

Com dificuldades no sistema de criação em virtude da forte marcação de Diones e especialmente Bertotto, foi preciso tentar na bola aérea. Após escanteio da canhota, Nathan dominou dentro da área, mas foi travado na hora da finalização. Na sobra, Paulinho arriscou de longe e obrigou Matheus Cavichioli a defender em dois tempos.

Nos acréscimos, a Macaca chegou perigosamente com João Vitor. O camisa 8 se antecipou a Fred, testou firme e tirou tinta da trave alviverde. Ao longo da partida, o time gaúcho teve estratégia executada com perfeição, na qual priorizou forte pegada no meio-campo, induzindo erros de passes alvinegros, e explorando os contra ataques.

SEGUNDO TEMPO:

A troca de Orinho por Neto Costa no intervalo foi sinal claro de que João Brigatti ficou insatisfeito com o aproveitamento do ataque ao longo da etapa inicial. Se na teoria a Ponte Preta passou a ter mais jogadores com características ofensivas, na prática nada adiantou.

Com criatividade nula, o panorama da etapa inicial seguiu o mesmo. André Luís, um dos mais lúcidos em campo, tentou arriscar de fora da área, mas Matheus espalmou. E foi só!

Mais na base do abafa do que da organização, a Alvinegra tentou esboçar uma pressão final, mas sem sucesso.

FICHA TÉCNICA: PONTE PRETA  0 x 1  JUVENTUDE

PONTE PRETA – Ivan; Ruan, Renan Fonseca, Léo Santos e Orinho (Neto Costa); Nathan (Felipe Saraiva), João Vitor e Paulinho; André Luís (André Castro), Danilo Barcelos e Júnior Santos. Técnico: João Brigatti

JUVENTUDE – Matheus Cavichioli; Vidal, Micael, Fred e Maurício; Diones, Matheus Bertotto (Amaral), Jair (Tony) e Bruno Ribeiro; Denner e Elias (Guilherme Queiroz). Técnico: Julinho Camargo

Gols: Elias, aos 04 min do 1T

Árbitro: Pathrice Wallace Correâ Maia (RJ)

Cartões amarelos: André Luís e Felipe Saraiva (PON); Matheus Bertotto, Fred e Diones (JUV)

Público pagante: 677

Renda bruta: R$ 7.820,00

Local: Arena da Fonte Luminosa – Araraquara/SP

(crônica: Lucas Rossafa/foto: Fábio Leoni – Ponte Press)