Sem os R$ 10 milhões de Abner, a Ponte Preta teria reativada sua esperança de acesso?

1
854 views

Os torcedores da Ponte Preta estão reconectados com a esperança. Aguardam as entradas de Renato Cajá e de Lucas Mineiro para buscar uma reação na Série B do Campeonato Brasileiro.

Junte no pacote a estadia da comissão técnica liderada por Gilson Kleina. Poderíamos dizer que tais medidas fazem parte de um pacote planejado, estudado e com metas pré-determinadas.

Nada disso. Foi um simples lance de sorte. Pergunto: o que seria da vida pontepretana em 2019 se Abner não tivesse sido vendido? Sem os R$ 10 milhões em caixa, o time viveria a atual fase de relativa tranquilidade? Não.

Ok, no momento em que o Athletico depositou o valor da multa ocorreu um certo inconformismo. Negociações foram perdidas. O  fato é que a Alvinegra ganhou o colchão necessário para não somente fazer negociações como para resolver pendências antigas.

Se não existisse o dinheiro em caixa, Gilson Kleina voltaria? Existiria bala na agulha para contratações? Ou seria mais provável a falta de recursos para contratações e a condução do cotidiano?

Abner tem futuro. E de imediato assegurou que os dirigentes da Macaca respirassem tranquilos e escondessem suas próprias deficiências. Não é pouco.

(Elias Aredes Junior)

1 Comentário

Deixe Um Comentário