quinta-feira , 22 junho 2017
Home / Destaque / Técnicos de futebol fazem mobilização nacional por aprovação de Projeto de Lei. Dirigentes do futebol campineiro estão preparados?

Técnicos de futebol fazem mobilização nacional por aprovação de Projeto de Lei. Dirigentes do futebol campineiro estão preparados?

Todo domingo a relação é conflituosa. Na vitória são esquecidos. A derrota os leva para o inferno. Acertam. Erram. Escalam. Arquitetam e derrubam sonhos. Comemoram títulos sem medalhas. Ganham bem? Uma ínfima parte. É para defender uma maioria de treinadores de futebol que trabalham em condições inadequadas e ainda precisam lidar com a pressão existente nos clubes tops de linha que o futebol brasileiro será palco neste final de semana de uma mobilização silenciosa.

Nos jogos dos campeonatos estaduais, treinadores, além do uniforme do clube, também vestirão uma camisa para encampar o apoio ao Projeto de Lei 7560\2014, conhecida como a lei “Caio Junior”, morto no acidente aéreo com a delegação da Chapecoense em 28 de novembro do ano passado.

A iniciativa é da Federação Brasileira dos treinadores de futebol, fundado em 19 de agosto de 2013 por iniciativa do próprio Caio Junior e de Vagner Mancini, seu substituto na Chape.

Os detalhes do Projeto

A bandeira principal da entidade é o Projeto de Lei de autoria do deputado José Rocha (PR-BA). A lei traz alterações no relacionamento dos clubes com os treinadores. Ou seja, afeta diretamente Ponte Preta e Guarani, atualmente inseridos nas competições sob a tutela das Federações e da CBF.

Caso a lei seja aprovada, só poderá exercer a função de treinador quem estiver enquadrada em uma destas condições: atletas de futebol que tenham comprovadamente exercido a profissão por três anos consecutivos ou cinco alternados; pessoas com certificado emitido pelo sindicato de atletas ou pela Confederação Brasileira de Futebol e que tenham realizado curso

de formação de treinadores, reconhecido pelos sindicatos a categoria e chancelados pela Federação Brasileira de Treinadores de Futebol. Auxiliares técnicos e preparadores de goleiros também estarão enquadrados na exigência. Os contratos, de acordo com a lei, não poderão ser em período inferior a seis meses e nem superior a dois anos.

Novo treinador, só com pagamento das verbas para o anterior

Comentarista e técnico de futebol, Zico aderiu a causa por melhores condições de trabalho aos técnicos de futebol
Comentarista e técnico de futebol, Zico aderiu a causa por melhores condições de trabalho aos técnicos de futebol

O clube contratante terá a obrigação de pagar acréscimos remuneratórios em razão de períodos de concentração, viagens e pré-temporada conforme previsão contratual, que também deverá constar no contrato de trabalho.

Mais: um novo técnico só poderá ser contratado se o anterior receber todas as verbas indenizatórias e registrar a baixa no contrato. Ou seja, ficará proibida a situação atual, em que uma agremiação demite um profissional e este fica vinculado e com pagamento de honorários mesmo com a chegada de outro.

Atraso superior a três meses nos salários também provocará, segundo o projeto de lei, a rescisão automática do compromisso e a liberdade do técnico decidir se trabalhará ou não se continuar no clube.

Dorival Junior, Gilson Kleina, Vagner Mancini e outros profissionais da bola já estão engajados na causa.

Brigatti atento

Em resposta encaminhada por intermédio da assessoria de imprensa da Ponte Preta, o técnico João Brigatti esclareceu que está preocupado com o tema e tem conversando diretamente com o Vagner Mancini para saber da evolução do assunto. Brigatti, no entanto, se diz consciente que levará algum tempo para o desfecho, devido aos trâmites legais.

Mesmo assim, o ex-goleiro diz que concorda integralmente com o teor do projeto de lei e que inclusive já deveria ser algo que já era pra estar em vigor, como já acontece com os atletas desde que surgiu a lei Pelé. Para Brigatti, todos que militam no futebol, deveriam ser cobertos com este tipo de lei.

O técnico do Guarani, Maurício Barbieri não encaminhou resposta até o fechamento desta matéria e tão logo aconteça será atualizada.

(texto e reportagem: Elias Aredes Junior)

 

 

Veja Também

TORCIDA TREINO

Ponte comemora crescimento de sócios e tenta alavancar média de público

A Ponte Preta teve um significativo crescimento no número de sócios torcedores adimplentes no último ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *