Zagueiro canhoto: a nova prioridade da diretoria do Guarani para a Série B

1
250 views

Se o problema da lateral-esquerda do Guarani pode ser resolvido com a iminente chegada de Pará, do Cruzeiro, a bola da vez entre os diretores bugrinos é a zaga, haja vista as deficiências apresentadas no setor desde o início da temporada.

O lado canhoto, inclusive, é pauta prioritária nos bastidores do Brinco de Ouro da Princesa. A única opção do técnico Umberto Louzer é Edson Silva, mas os cartolas estão atentos no mercado para aumentar o leque de alternativas da comissão técnica – o nome, no entanto, é mantido em sigilo. Apesar do experiente beque demonstrar segurança na bola aérea, principal característica desde o Figueirense, apresenta lentidão na recomposição e em jogadas individuais com atacantes.

CONTINUA APÓS A PROPAGANDA

Pela direita, Philipe Maia, titular desde março, mantém-se como dono da posição, enquanto Everton Alemão e Anderson surgem como alternativas no banco de reservas, mas nenhum com as características necessárias.

SAÍDAS…

Em quatro meses de temporada, a dupla de zaga sofreu diversas mudanças. Willian Rocha começou entre os iniciais pela esquerda, mas foi negociado com o Nagoya Grampus (JAP), enquanto Lucas Kal foi devolvido ao São Paulo após mal desempenho na Série A2 do Campeonato Paulista. Fernando Lombardi, titular em boa parte da vitoriosa campanha regional, não chegou a acordo por renovação contratual e também saiu.

Em cinco rodadas da Série B do Campeonato Brasileiro, o Bugre foi vazado em oito oportunidades e tem o pior aproveitamento neste quesito, ao lado de 2006, em todas as suas participações na competição.

(texto e reportagem: Lucas Rossafa)

1 Comentário

Deixe Um Comentário