segunda-feira , 21 Maio 2018
Home / Destaque / Barcelos valoriza crescimento da equipe e lamenta ausência da torcida no Majestoso

Barcelos valoriza crescimento da equipe e lamenta ausência da torcida no Majestoso

Um dos destaques da Ponte Preta nos últimos jogos, o meia Danilo Barcelos – que voltou à Macaca nesta temporada após ser emprestado pelo Atlético-MG – concedeu entrevista coletiva e valorizou o crescimento da equipe nas últimas três partidas, quando o time de Doriva venceu o Guarani por 3 a 2, no Brinco de Ouro, e empatou por 0 a 0 com Flamengo e Vila Nova fora de seus domínios.

“Quando você ganha ou empate fora de casa com o líder e com o próprio Flamengo, isso dá confiança em todos os aspectos. Acredito que a equipe vem crescendo muito no momento certo e agora temos que pontuar dentro de casa para ficar mais tranquilo na tabela”, destacou o camisa 11.

Com duas derrotas em casa até agora na Série B, a Macaca vem tendo dificuldades atuando como mandante e Barcelos afirmou que vem sendo difícil jogar sem o torcedor. Além disso, o ponta comentou sobre a força da Alvinegra quando joga longe de Campinas.

“Em casa, não temos nosso torcedor e isso tem sido muito difícil. O jogo fica muito chato, ruim e nós precisamos ter o apoio deles para uma pressão em cima da arbitragem ou algo a mais dentro de campo. Fora de casa temos conseguido jogar do mesmo nível e aproveitar melhor as chances”, frisou.

Em três jogos desde seu retorno, o seu principal momento em campo foi no dérbi com o Guarani. Embora tivesse marcado gol contra no início, foi fundamental na virada diante do rival com duas assistências para Reginaldo e André Luís.

Com Danilo garantido no time titular, a Ponte volta a campo no próximo sábado em busca de sua primeira vitória em casa, diante do Atlético-GO, às 16h30, no estádio Nabi Abi Chedid. Vale lembrar que esta partida não será realizada no Majestoso pelo fato do gramado pontepretano estar passando por reformas.

(texto e reportagem: Eduardo Martins/foto: Fábio Leoni – Ponte Press)

Veja Também

A escolha do Guarani: trabalho de longo prazo ou a inconsequência da troca de treinador?

O futebol tem memória curta. Tudo é esquecido em segundos. O empate no Serra Dourada ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *