domingo , 22 outubro 2017
Home / Destaque / A pauta urgente no processo eleitoral: mais Ponte Preta, menos Sérgio Carnielli!

A pauta urgente no processo eleitoral: mais Ponte Preta, menos Sérgio Carnielli!

Nas ruas, casas e nos grupos de discussão de pontepretanos nas redes sociais, a eleição programada para o dia 27 de novembro, está na boca do povo. De lado a lado, a tentativa é de vender o peixe de qual caminho será ideal para a Macaca nos próximos quatro anos.

Um fato chama atenção. A situação, em seu discurso padrão, afirma que não se pode quebrar tudo aquilo que foi feito por Sérgio Carnielli. A sua obsessão por pagar as dividas trabalhistas, tirar a Macaca das divisões inferiores, o crescimento e a melhoria no aspecto administrativo, entre outros elogios.

Em contrapartida, a oposição prega aos quatro ventos que não há como continuar com uma dinastia de 20 anos no poder. Que a Macaca está entregue aos empresários e a torcida não aceita mais campanhas de manutenção no Paulistão e no Campeonato Brasileiro, sem o pouco espaço que ele concede ao surgimento de novas lideranças.

Nesta tempestade de canivete, as pessoas vacilam no detalhe: todos discutem sobre a figura de Sérgio Carnielli e deixam em segundo plano a própria Ponte Preta. Não há debate em torno de ideias e sim sobre pessoas. Os dois lados são culpados.

Sérgio Carnielli é também culpado por permitir este culto desenfreado a sua personalidade. Ele mesmo já disse em entrevistas que ele um dia passará e a Ponte Preta vai permanecer.

Diante disso, pergunta-se: Por que não bloqueia esta culto, essa adoração a sua figura? Mais: quais são os planos do seu grupo político em médio e longo prazo? Quanto deseja investir no futebol? Qual o prazo para a conquista de um título? Cinco anos? Dez anos? Qual o planejamento de construção da Arena?

Sim, o erguimento do estádio deve virar pauta obrigatório em virtude do que está envolvido em outros clubes. O o Grêmio viabilizou seu estádio, o Flamengo mexe os pauzinhos para sua casa própria, o Atlético Mineiro acerta uma parceria com a MRV e a Ponte Preta continua na maquete? Por quê? Crise econômica? Porque os outros times são gigantes? Ué, mas o próprio grupo político afirma que a torcida da Ponte Preta é gigantesca. É ou não é?

Por que ficou esquecida a construção de um novo CT para as categorias de base? Vou além: se o presidente Vanderlei Pereira (com razão!) estipula teto de salários e contas em dia, por que tantos erros de contratação? Pois é, o culto a personalidade de Carnielli faz com que temas relevantes não sejam abordados. A mediocridade reina. Infinitamente.

A oposição não fica atrás. O ódio e o ressentimento com Carnielli é tamanho que não há a adoção de uma bandeira, um norte, uma ideia. Tirar Carnielli pura e simplesmente é pouco. Perguntas práticas: como será a paga a dívida com o presidente de honra? Haverá investidores no futebol? Quais? Como eles serão ressarcidos? Quem cuidará do futebol? Quais os planos de conquista de título? E a Arena? Está na pauta? Ou vão reformar o estádio Moisés Lucarelli?

Sei que muitos oposicionistas deverão ficar chateados. Vão afirmar que estas ideias já existem e serão expostas durante a campanha eleitoral e até no lançamento da chapa nesta quarta-feira. Ok.

Fica a pergunta: por que tais conceitos não foram colocados em pauta durante estes últimos meses nas redes sociais até para que aquele que tem direito a voto sinta-se seguro em sua opção? Pois é. Detonar e xingar Carnielli serve para desopilar o fígado, extravasar sentimentos negativos, mas não resolve o básico: a construção do futuro. E isso só é feito com ideias e projetos, nunca em cima de culto ou ódio direcionado a pessoas.

Está na hora dos pontepretanos pensarem mais no clube e menos nas pessoas. Inclusive em Sérgio Carnielli, que é apenas mais um pontepretano e não o único.

 

(análise feita por Elias Aredes Junior)

Veja Também

CAIQUE2

Caíque quebra jejum de 10 jogos, encerra sina dos atacantes e mira artilharia do Guarani na Série B

Gol de zagueiro, lateral, volante ou de Fumagalli… Os atacantes do Guarani passaram a ser ...

7 Comentários

  1. Se querem, mesmo, pensar mais em AAPP e menos em Carnieli, deveria aparece alguém dizendo “se eleito a primeira coisa que vou fazer é levantar a dívida com o Carnieli e propor um acordo para pagamento, em X vezes”. Não seria o mais sensato o grupo de oposição fazer isto? Pq, posso estar enganado, claro, mas acho que ninguém quer fazer isto temendo que não terá a figura dele para ajudar em tempos difíceis. Consequentemente, os conselheiros não tem outra opção a não ser eleger alguém sempre ligado ao Carnieli.

  2. Agora… voltando a ser “eu mesmo”… hehehe… Torcida gigantesca? Acorda, NÃO HAVERÁ ARENA, nunca!

  3. CAI PONTE, CAI PONTE, Kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  4. Elias, a chapa Renovação ainda estava sendo construída, e as idéias e planos sendo discutidos internamente. Isso tudo virá a partir do lançamento na 4a feira, como você disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *