Análise: como será a vida da Ponte Preta após a saída de Moisés?

0
718 views

Não dá para disfarçar. A Ponte Preta vai perder Moisés. Certamente vai vestir a camisa do Fortaleza. Algo admitido até pelo presidente Marco Antonio Eberlin.

Chance de disputar a Copa Libertadores e um salto na carreira. A pergunta que fica: como será o dia seguinte? E a Macaca? Terá força ofensiva suficiente para fazer diferença e construir uma campanha digna no ano de 2022?

Pelas informações apuradas por este jornalista, o atacante Pedro Junior é um dos destaques deste período de treinamento em Itu. Deve sair na frente para conseguir uma vaga no ataque ao lado de Lucca. Um jogador de 34 anos, no caso Pedro Junior, e Lucca, com 31.

Não precisa ser profeta para traçar o que deve acontecer.

Durante as partidas, um primeiro tempo primoroso com intensidade, movimentação e criação de oportunidade e a natural substituição na etapa final. Claro, o estado do clima, gramado por vezes acelerar ou atenuar o desgaste físico. Se a segunda opção prevalecer não será delírio imaginar que os dois terminem os 90 minutos. Mesmo com as cinco substituições.

Será uma nova realidade.

Nos últimos dois anos, técnicos passaram pelo Majestoso e o que se viu foi tudo nas costas de Moisés. Ele era o protagonista. Inclusive em dérbi. Hoje a história virou a página. Que Moisés seja feliz. E que a Macaca encontre seu rumo no setor ofensivo.

(Elias Aredes Junior-foto de Diego Almeida-Pontepress)