Análise: Ponte deve mais respeito a Aranha. Encerrar contrato na Justiça seria um desrespeito à história

4
674 views

A lista de jogadores que entraram na Justiça contra a Ponte Preta, alegando salários atrasados, pode aumentar. Atletas como Fernandinho, Fábio Ferreira e João Lucas, sem identificação com o clube, já acionaram a Macaca. E agora até um goleiro que fez história no clube pode recorrer seus direitos judicialmente.

Aranha está na Ponte Preta desde 2000, com um intervalo para jogar em Santos, Palmeiras e Atlético-MG. Foi fundamental – não apenas mais um do elenco, repito, foi fundamental – nas campanhas finalistas do Paulistão em 2017 e, principalmente, 2008. E agora, está prestes a se tornar mais um desempregado.

O goleiro foi escanteado para dar espaço ao ótimo Ivan, mas não recebeu o tratamento digno do segundo jogador com mais jogos na posição. Aranha ultrapassou a marca de 200 partidas só com a camisa pontepretana. Respeitar a opção do técnico e ir para a reserva faz parte do jogo, mas os representantes estão incomodados com o tratamento que Aranha tem recebido nas últimas semanas e, por isso, não descartam cobrar o clube na Justiça.

Há algumas maneiras de ver o caso e a primeira delas é estritamente racional e legal. Por ela, Aranha tem todo o direito de acionar a Ponte Preta e requerer passe livre, pois o clube atrasou mais de quatro meses de salário. Porém, cabe uma pergunta: o futebol é estritamente racional e legal?

Não se pode esquecer que Aranha virou um atleta desconhecido no Joinville e ficou meses sem clube antes de retornar ao Majestoso, considerado um dos grandes destaques nas últimas competições, a ponto de renovar seu contrato até 2019.

Estamos falando de um profissional que sempre honrou o clube. Não é necessário fazer uma estátua para ele na porta do Moisés Lucarelli. Mas poderia ser organizada uma homenagem, uma coletiva de despedida, um vídeo com grandes momentos dele nas redes sociais. Enfim, que um mínimo de gratidão seja demonstrado em um momento desagradável para todo mundo.

Se não for para utilizá-lo, que uma decisão amigável seja priorizada, pois é triste quando um clube não cultiva nem respeita ídolos.

(análise de Júlio Nascimento/foto: PontePress)

4 Comentários

  1. Meu total respeito ao Aranha, essa diretoria está passando dos limites, um herói e símbolo de resistência não pode ser tratado assim, tem que pagar direitinho e colocá-lo de volta no time titular, tem muito a acrescentar.

  2. O ex presidente o sr Vanderlei Pereira tem que dar uma explicação para esta situação no ano de maior receita da historia , dizia este cidadão e outros que a ponte tinha todas suas contas em dia,será que teremos mais surpresas?Aranha vc não merece passar por isso, procure mesmo seus direitos e quanto aos dirigentes hajam com respeito com que foi acordado em contrato.

  3. Decisão errada e mostra desconhecimento de futebol além de uma grande ingratidão com um dos nossos últimos ídolos. Espero que revejam isso. Não existe time jovem que de certo sem a ajuda de jogadores experientes. Será que esse pessoal que está no comando dentro e fora do campo conhecem futebol? Daqui da arquibancada, parece que não…

  4. Meu avô sempre me dizia, mentira tem perna curta, pra encobrir uma mentira você tem que contar uma maior. Agora calote de salário na vida do Aranha é normal. Ele só saiu do Santos porque ficou 6 meses sem receber salário, agora na Ponte foram 4 meses. E o fantoche ex-presidente Vanderlei Pereira pra não variar, evaporou.

Deixe Um Comentário