Após rescisão de André Castro, Ponte Preta inicia política pé no chão para trazer atletas com vontade de vencer

0
556 views

A rescisão contratual do volante André Castro na tarde de hoje pela Ponte Preta é o marco de uma nova política de elenco que disputará a Série B do Campeonato Brasileiro.

A reportagem do Só Dérbi apurou que conversas entre os responsáveis pelo departamento de futebol profissional com integrantes da comissão técnica levaram a conclusão de que alguns atletas apesar de serem badalados ou receberem bons salários não estavam rendendo bem em campo e não estavam adequados a filosofia e ao espírito que pede a torcida no gramado.

Diante disso, a ordem é viabilizar o máximo enxugamento dos salários mais altos e contratar atletas com rendimentos mais baixos e com foco para vencer na carreira. Este foi o pressuposto para trazer atletas como Marquinhos, Marcondelle e os atacantes Italo e Dadá.

Pela linha de raciocínio definida em conjunto com a diretoria executiva ao dispensar um atleta com determinado salário é possível trazer dois ou três com bom potencial técnico e que traga dividendos financeiros no futuro.

(Elias Aredes Junior)

Deixe Um Comentário