terça-feira , 16 outubro 2018
Home / Destaque / Bruno Mendes marca de pênalti, Guarani vence o Juventude e se reabilita na Série B

Bruno Mendes marca de pênalti, Guarani vence o Juventude e se reabilita na Série B

O Guarani não teve atuação magnífica, mas fez o suficiente para superar o Juventude, no Brinco de Ouro da Princesa, pelo placar de 1 a 0, e colocar fim ao jejum de quatro partidas sem vitórias na Série B do Campeonato Brasileiro. Sem tanto brilho ofensivo, coube a Bruno Mendes, o mais lúcido em campo, garantir o resultado positivo em cobrança de pênalti.

Mesmo com o triunfo, o Bugre se mantém na sétima colocação do torneio nacional, mas com 41 pontos, dois a menos em relação ao Vila Nova, primeiro integrante do pelotão de frente. O time da Serra Gaúcha, por outro lado, vê o drama pela má fase se prolongar e se complica ainda mais na luta contra a zona de rebaixamento, na 18ª colocação com 28.

As duas equipes voltam a campo na semana que vem. O Alviverde enfrenta o CSA, um dos principais postulantes ao acesso, no próximo sábado, 22, às 19h, novamente em Campinas. O Jaconero, por sua vez, mede forças com o Atlético-GO, na terça-feira, 18, no Estádio Antônio Accioly, em Goiânia, a partir das 19h15.

PRIMEIRO TEMPO:

Apesar da semana livre de atividades e recuperação física das peças ofensivas de maior destaque, o Guarani apresentou lentidão na movimentação entre as linhas, sofreu para inaugurar o marcador e esbarrou no equilíbrio. Com Rafael Longuine, principal responsável pela articulação, bem marcado, a arma bugrina tornou-se a bola aérea. Foi pelo alto, graças ao esforçado Bruno Mendes, as duas melhores oportunidades. Em cruzamentos da esquerda, o centroavante levou vantagem contra os zagueiros e testou para fora. Jefferson Nem, em arremate sem força, até chegou a assustar.

Sem força no ataque, observou-se dois times com pouquíssimo volume de jogo, principalmente para quem atuou como mandante e diante de um oponente sufocado pelo péssimo momento na competição nacional. A equipe gaúcha conseguiu fazer frente aos campineiros e, mesmo com torcida contrária, não correu sérios riscos, haja vista o goleiro Matheus Cavichioli ter sido mero espectador, assim como Agenor. Tímido na frente, o clube jaconero apostou nas jogadas pelo lado direito com Felipe Mattioni, que arrancou suspiros num cruzamento que parecia despretensioso.

SEGUNDO TEMPO:

O cenário do confronto, é bem verdade, melhorou depois do intervalo, mas ainda esteve longe de encantar aos olhos dos torcedores. Com melhor troca de passes no meio, o Guarani teve a chance mais clara até então. Matheus Oliveira deu ótimo passe para Bruno Mendes, que consegue dar um toquinho na bola, mas para na saída de Matheus Cavichioli, que defende.

Aos 11 minutos, após cobrança de escanteio, Jefferson Nem aproveitou sobra na entrada da área, limpou a marcação, trouxe para a perna e bateu para fora. O Juventude, por sua vez, não deixou barato. Esquerdinha, livre de marcação, arriscou de fora da área e obrigou Agenor a espalmar.

Os comandos de Umberto Louzer ainda chegou com Rafael Longuine, totalmente livre entre os defensores, mas pecou no momento da finalização. Mais lúcido em campo, Bruno Mendes quase tirou o grito de gol da garganta. O centroavante recebeu toque de cabeça de Gabriel Poveda e, sem titubear, emendou finalização de fora da área, mas a pelota parou na trave esquerda.

Aos 34 minutos, o grande momento. Bruno Xavier recebeu lindo passe de Ricardinho e foi derrubado por Esquerdinha dentro da área. Na cobrança de pênalti, Bruno Mendes bateu sem tanta força, mas o suficiente para deslocar Matheus Cavichioli, abrir o placar e correr para o abraço para celebrar a reabilitação nos pontos corridos após jejum de quatro rodadas.

FICHA TÉCNICA: GUARANI  1 x 0  JUVENTUDE

GUARANI – Agenor; Kevin (Felipe Rodrigues), Philipe Maia, Fabrício Dornellas e Pará; Willian Oliveira e Ricardinho; Matheus Oliveira (Bruno Xavier), Rafael Longuine e Jefferson Nem (Gabriel Poveda); Bruno Mendes. Técnico: Umberto Louzer

JUVENTUDE – Matheus Cavichioli; Felipe Mattioni, Micael, Wágner e Neuton; Rodrigo (Diones); Caio Rangel (Esquerdinha), Lucas (Amaral), Leandro Lima e Rafinha; Guilherme Queiroz. Técnico: Luís Carlos Winck

Gols: Bruno Mendes, aos 35 min do 2T

Árbitro: Alisson Sidnei Furtado (TO)

Cartões amarelos: Bruno Mendes (GUA); Rodrigo, Lucas e Wágner (JUV)

Público pagante: 2.851

Renda: R$ 34.568,00

Local: Estádio Brinco de Ouro da Princesa – Campinas/SP

(crônica: Lucas Rossafa/foto: Letícia Martins – Guarani Press)

Veja Também

A areia movediça da mediocridade vai matar o futebol campineiro

“Saía do futebol e faça outra coisa no jornalismo. O povo gosta é de comentário ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *