Como exigir qualidade de Ponte Preta e Guarani diante de tamanha bagunça? Não dá.

0
344 views

As vezes precisamos dar a mão a palmatória. Aceitar que algumas circunstâncias atrapalham o desenvolvimento de um trabalho, seja qual for o padrão técnico da equipe. Pergunto: como exigir excelência técnica de Guarani e Ponte Preta diante de tamanha bagunça e desorganização patrocinada pela Federação Paulista de Futebol.

Uma equipe profissional não pode ser conduzida de qualquer jeito. É preciso estabelecer um calendário com atividades programadas. Datas de jogos, cronograma de treinamentos, período de descanso para os jogadores, estimativa de gastos, entre outros requisitos.

Como posso forçar os clubes campineiros diante de tamanha bagunça? Fico em apenas um exemplo? Após a reunião desta manhã na Federação Paulista, os clubes saíram com a definição de que trabalhariam até o dia 31 de março, antes da retomada da competição.

Nessa programação tem o descanso, as atividades, se será um ou dois períodos, o relacionamento com a nutricionista para verificar o cardápio, além de monitar os jogadores com Covid. Um cenário que trabalhou a Ponte Preta. Que vai desmanchar tudo.

Torcedor, compreenda: neste quadro caótico e de bagunça generalizada, os jogadores de Ponte Preta e Guarani vão fazer o que é possível. Independente do que rolar no gramado, o futebol já está derrotado.

(Elias Aredes Junior)