CRB 2 x 0 Ponte Preta: derrota melancólica e preocupação com o desempenho do rival

3
271 views

Em mais um jogo com péssimo rendimento fisico e técnico, a Ponte Preta foi presa fácil para o CRB e perdeu por 2 a 0, em jogo realizado neste sábado e válido pela Série B do Campeonato Brasileiro. O resultado manteve o time com 44 pontos e na zona intermédiaria da classificação. O próximo desafio será na quarta-feira, contra o Sport, na casa do adversário.

O jogo começou em ritmo lento e os times abusando dos erros de passes.
Apesar disso o CRB conseguiu encontrar com facilidade o caminho que o levaria até a abertura do placar.

Por três ataques em sequência, a lateral esquerda da Macaca foi presa fácil para o ex-Pontepretano Daniel Borges. Em uma delas levou perigo ao goleiro Ygor Vinhas em um chute forte de dentro da área. Boa defesa do goleiro pontepretano.
Na outra, aos 9 minutos, Guilherme Guedes cometeu pênalti infantil no próprio Daniel Borges. Léo cobrou e abriu o marcador.

As jogadas de perigo sempre foram do time Alagoano. A Ponte tinha um pouco mais a bola, mas não transformava isso em vantagem e não levava perigo ao adversário.

De forma isolada, aos 34 minutos surgiu a primeira oportunidade para Ponte.
Camilo arriscou um chute forte, rente ao chão de fora da área dando trabalho ao goleiro Edson Mardden que rebateu. Roger quase aproveitou o rebote.

Depois disso, quem levou perigo -e chegou ao gol- foi o time da casa.

Mais uma vez em jogada pelo lado esquerdo da defesa pontepretana.
Um rápido contra-ataque fez com que o time da casa chegasse ao segundo gol com facilidade.
Em toques rápidos envolvendo a frágil, desmotivada, desconcentrada e débil defesa alvinegra, Daniel Borges cruzou rasteiro e encontrou Willie que sem condições de finalizar, escorou para Lucas Siqueira empurrar para o fundo do gol aos 45 minutos da primeira etapa.

Segundo tempo Kleina veio com Cajá no lugar de Camilo, amarelado. Em seguida, Guilherme Guedes deu lugar a Arnaldo, improvisado na esquerda.

As alterações melhoraram um pouco a estrutura do time.
Tanto é que Arnaldo levou perigo pouco tempo depois que entrou.
Em jogada na linha de fundo, cruzou em busca de Lucas Mineiro que por pouco não anota para Macaca aos 14 minutos.

Com pouquíssimas jogadas pelas laterais, a Ponte se torna totalmente previsível. Todos os jogadores de meio campo tem por característica centralizar as jogadas: Caja, Vico, Araos, Lucas Mineiro.
Por isso as alternativas para chegar ao gol são de chutes de fora da área, que invariavelmente, não levaram perigo a meta do goleiro Mardden.

Apesar de mehorar um pouco com as alterações no início do segundo tempo, não foi suficiente para chegar ao gol adversário.
Muitos erros de passe. Bolas alongadas sem necessidade. Erros de virada de bola às vezes curta demais e outras longas em demasia. Enfim, um show de erros.

Aos 36 minutos Ygor Vinhas salvou a Macaca de tomar o terceiro gol.
A equipe mandante veio tabelando como quis e Edson Carius finalizou sozinho na entrada da pequena área para defesa impressionante de Ygor.

Como o jogo estava controlado. Deu a impressão que o CRB se poupou e não forçou muito. Todas as vezes que o time alagoano se dedicou ao ataque levou perigo.

E o jogo terminou assim. Ponte Preta inoperante, sem imaginação e pouquíssima capacidade de fazer um resultado positivo.

Kleina não comandará a equipe na próxima rodada pois recebeu seu terceiro amarelo.

A Ponte volta em campo na próxima quarta-feira frete o Sport no Recife para penúltima partida da Série B.

Gilson Kleina em números desde 31/08/19.
3 vitórias
8 empates
6 derrotas
Aproveitamento de 33% dos pontos disputados.
15 gols pró
19 gols contra
Última vitória: 3×1 contra o Londrina em 09/10/19.

Últimos 9 jogos
6 empates
3 derrotas
5 gols pró (0,55 gol por jogo)
10 gols contra (1,1 gols por jogo)

3 Comentários

  1. Por mais que sejamos Pontepretanos estas derrotas servem para que no final do ano ninguem venha com conversinhas que este ou aquele devem permanecer no elenco, tem que limpar geral, deixa o Igor Vinhas, o resto troca, mantenham o estádio e as camisas, de resto, do lateral direito ao ponta esquerda todos caras novas, elenco atual ridiculo, fraquissimo, muito boleiro de futebol de torneio de chacara, ainda bem que o Carnielli voltou, ele vai saber colocar ordem na casa.

Deixe Um Comentário