Cuiabá 4 x 0 Guarani: uma partida que retrata a desorganização do futebol brasileiro no combate a pandemia

0
460 views

A derrota do Guarani por 3 a 0 para o Cuiabá, em jogo ocorrido na noite desta quinta, na Arena Pantanal foi formulada a partir dos desencontros e da bagunça do futebol brasileiro e que vai reverberar no confronto de quarta-feira, contra o Vitória no estádio Brinco de Ouro.

Em qualquer país decente do mundo e que prima pelo bom senso, o Guarani não deveria entrar em campo. Tinha 17 jogadores contaminados pela Covid-19. Bidu, Renanzinho, Bruno Silva, Gabriel Mesquita, Jefferson Paulino, Lucas Crispim, Victor Ramon, Waguininho, Walber, Deivid, Mateus Ludke, Caio, Rafael Pin, Bruno Bianconi, Matheus Souza, Giovanni e Tití estão isolados.

Um cenário de terror em que existia apenas o atacante Rafael Costa como reserva. Como o protocolo exigia a presença de 13 jogadores, o volante Lucas Abreu foi deslocado as pressas.

Quando a bola rolou, o inicio foi promissor com gols perdidos por Bruno Sávio e Eliel. Mas aos 10min, ao tentar evitar um contra-ataque, Cristóvam foi expulso. E a vitória do Dourado foi construído de forma natural. Aos 31min, Marcinho aproveitou o rebote defensivo e balançou as redes. Três minutos depois, Rafael Gava lançou, Marcinho acionou Elton, autor de chutaço de fora da área.

Vem o segundo tempo e aos 08min Lucas Ramon cruzou, a bola bateu no zagueiro Didi parou nos pés de Rafael Gava, implacável na conclusão: 3 a 0.

Aos 26min, Rafael Gava deu cavadinha para Felipe Marques, que invadiu área, mas não consegue dominar e na sequência do lance, Lucas Cardoso sai do gol, e não consegue defende; Jenison aproveitou e ampliou e deu números ao jogo que retrata a vergonha do futebol brasileiro nesta pandemia.

(Elias Aredes Junior)