Em entrevista coletiva, Gilson Kleina revela o desejo de contar com atletas antenados com a tendência do futebol mundial

2
614 views

Em entrevista coletiva realizada na tarde desta sexta-feira no estádio Moisés Lucarelli, o técnico Gilson Kleina sinalizou que já definiu o numero de atletas a serem contratados e que está diretamente envolvido no processo, pois é integrante do colegiado de futebol montado pelo atual presidente Sebastião Arcanjo, o Tiãozinho. “O número definido é de 26 a 30(jogadores), com os gols, podendo alcançar um pouco mais ou um pouco menos. Eu, participando diretamente na montagem, é importante. Os nomes pretendidos e o perfil são importantes para delinearmos o sistema de jogo”, afirmou o técnico, que tem contrato até abril do ano que vem.

Para ele, é vital a Ponte Preta ficar conectada com as atuais tendências do futebol mundial e para isso a meta é buscar um perfil de contratação que se adeque a tal realidade. “Quero uma equipe com intensidade e temos de buscar jogadores dessa situação. O fato de eu não participar da montagem não quer dizer que eu não fiz parte do resultado ruim deste ano. Eu fiz parte também”, admitiu o técnico pontepretano.

Na questão emocional, alguns requisitos serão fundamentais na visão do técnico. “Que eles realmente estejam comprometidos com essa camisa. É essa marca que eu gostaria de entregar. É uma marca de tudo aquilo que nós já temos aqui dentro da Ponte”, arrematou.

Ele aproveitar para dar recados. O principal é que deslizes na parte comportamental serão vigiados e não serão tolerados daqui para frente. “”Só vamos reverter com trabalho e podendo fazer grandes contratações, vendo comportamento diferente de todos nós. É apertar um pouquinho mais a linha de disciplina aqui dentro. É ser um pouco mais atentos em umas situações para não perdermos tempo com o extracampo”, arrematou.

2 Comentários

  1. Esse ano foi um ano negativo para a Ponte Preta. Nós Ponte Pretanos queremos um elenco aguerrido, que soa a camisa e lutem do inicio ao fim. Atitude que nesse ano ñ tivemos, com um elenco limitado. Que ñ dava as melhores condições de trabalho para os treinadores que passaram pelo Moisés Lucarelli. Pois os jogadores que foram contratados como promessas, na opinião ñ vingaram. E ainda teve aqueles que foram dispensados ou rescindiram os seus contratos. A nação Ponte Preta gostaria de um time aguerrido, que soa a camisa e mostre garra do início ao fim

  2. Nada aconteça por acaso ,se quiser ter êxito em alguma coisa tem que ralar , só desta forma organizando com planejamento sério é que vamos conquistar espaço no cenário nacional, acredito muito no trabalho deste treinador, ja mostrou em outros momentos bons resultados,e agora com mais aporte da nova diretoria os resultados com certeza virao,.salve macaquinha em rumo a 2020

Deixe Um Comentário