sábado , 15 dezembro 2018
Home / Guarani / Entrevista coletiva registra troca de farpas entre Louzer e Palmeron no Guarani

Entrevista coletiva registra troca de farpas entre Louzer e Palmeron no Guarani

Em entrevista coletiva realizada na tarde desta terça no estádio Brinco de Ouro, o ex-técnico do Guarani, Umberto Louzer e o presidente do Conselho de Administração, Palmeron Mendes Filho, apesar das inúmeras tentativas, não esconderam o ressentimento criado pelo desmanche da Comissão Técnica e do departamento de futebol profissional e protagonizaram uma troca de farpas de modo indireto.

Quem começou foi o ex-treinador bugrino que primeiramente entabulou um discurso de agradecimento e de exibição dos seus feitos. “Saio sem nenhuma mágoa ou ressentimento por ter começar em um clube grande. Saio da mesma maneira do que quando encontrei”, disse o ex-treinador, que citou a conquistou da Série A-2 e a vaga na Copa do Brasil como feitos.

Quando foi perguntado sobre a influência na equipe da disputa nos bastidores entre a Elenko\Traffic e a Magnun\ASA Alumínios para o comando do futebol em 2019, Louzer tentou fugir do assunto, mas mostrou o desconforto com o tema. “Eu quero mais é valorizar os dados e números. A entrevista cria expectativa sobre aquilo que vou falar. Vou me reservar ao direito apenas de lembrar de coisas boas. Tivemos dificuldades de reformulação, reconstrução, mas suprimos. Queria muito mais, porque seriam dois acessos, mas esses fatores que desencadearam esse rendimento, como o processo de cogestão (não quero falar). Vamos seguir em frente”, arrematou o técnico.

O presidente bugrino não escondeu sua decepção pelo rendimento no gramado. “O Conselho de Administração resolveu a tempo de agir para o trabalho do Campeonato Paulista de 2019. Foi frustrante pois fizemos partidas abaixo. Devemos entender que o futebol é feito por ciclos. E fizemos um ciclo muito vitorioso”, afirmou.

De acordo com ele, a decisão foi planejada e consciente sob todos os aspectos. “O Conselho de Administração entendeu que o instante é de mudança até para os integrantes de ciclo vitorioso recebam novas propostas. É hora de mudança”. Palmeron afirmou que irá com a delegação para pelotas e acompanhará o confronto diante do Brasil, no estádio Bento Freitas. Ele disse que o planejamento para o Paulistão começará agora.

(Elias Aredes Junior)

 

Veja Também

Uma pergunta que não quer calar: Abdalla administra para Ponte Preta ou Vanderlei Pereira? Entenda os motivos.

Na atual temporada, a Ponte Preta viveu um constante terremoto político. Sérgio Carnielli entrou em ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *