Guarani e uma tempestade de desfalques para encarar o CRB. Vai passar pela prova de fogo?

0
387 views

O Guarani viajou para Maceió. Enfrenta nesta segunda-feira, às 20h, o CRB. Jogo decisivo se quiser sustentar chances de acesso. E uma  oportunidade para verificar o poder de superação do elenco em virtude de dois entraves colocados no destino.

O primeiro ponto é Felipe Conceição, que não atuará no banco de reservas por ter tomado o terceiro cartão amarelo. Apesar do auxiliar técnico acompanhar o dia a dia de treinamentos, é inegável que a metodologia é de responsabilidade de Conceição. Muitas das decisões são tomadas porque o mandatário do banco de reservas já sabe como proceder. Dessa vez saberemos até que ponto o trabalho já está impregnado no elenco ao ponto de ser aplicado na base do “piloto automático”, sem necessidade de interferência externa.

Uma tonelada de desfalques gerou esse provável time: Rafael Pin; Mateus Ludke, Titi (Bruno Bianconi), Didi e Bidu; Marcelo (Deivid), Arthur Rezende (Rickson) e Murilo Rangel; Renanzinho, Matheus Souza e Bruno Sávio (Rafael Costa). Boa notícia: um possível retorno de Bruno Sávio. Estão excluídos os goleiros Jefferson Paulino e Gabriel Mesquita, os zagueiros Wálber, Victor Ramon e Bruno Silva, o meia Lucas Crispim e o atacante Waguininho.

Ao ver tal escalação lembrei da campanha do Guarani na Série B de 2009. Na ocasião, perguntei ao então auxiliar técnico Gersinho qual tinha sido o jogo mais importante da campanha. Ele não apontou o dérbi e nem os confrontos diante do Vasco da Gama e sim a vitória sobre o São Caetano no segundo por 2 a 1. A equipe entrou em campo com muitos desfalques e superou tudo. “Naquele dia eu cheguei que o acesso não escaparia”.

Se o Guarani somar três pontos em 2021 mesmo diante de tantas adversidades, fique avisado: o sonho do acesso ficará mais latente do que nunca.

(Elias Aredes Junior- foto de Thomaz Marostegan-Guaranipress)