Guarani: quatro acessos, 13 jogadores revelados. O que dizer?

0
511 views

Após os sete pontos somados nas rodadas iniciais da Série A-2 do Campeonato Paulista, tanto a comissão técnica, como dirigentes e torcedores do Guarani não escondem a expectativa de investir cada vez mais no aparecimento de revelações oriundas das categorias de base, casos de João Vittor, Gabriel Rodrigues e Watson.

Um levantamento feito pelo site Só Dérbi atesta que o caminho trilhado é correto. Ao pesquisar os jogadores utilizados nas campanhas de acesso das Séries A-2 de 2007 e 2011 e também nos vices campeonatos das Séries C em 2008 e na B de 2009, o Alviverde utilizou 13 jogadores que foram forjados nas suas fileiras Destes, o mais utilizado nas quatro campanhas foi o atacante Dairo, com 51 partidas.

A campanha mais expressiva é a de 2007, em que sob o comando de José Luis Carbone , o Guarani utilizou os zagueiros Xandão e Danilo Silva, os volante Vitor Rossini e Assunção e do armador Deyvid Sacconi.

No ano seguinte, o técnico Luciano Dias sabia da necessidade de carimbar a promoção à Série B do Campeonato Brasileiro e fez quatro apostas de jogadores oriundos da base: além Xandão, revendido posteriormente para um fundo de investimento, o treinador contou com o zagueiro Marcelo e os atacantes Henrique e Dairo, autor do gol que assegurou o triunfo sobre o Águia de Marabá por 2 a 1 e garantiu o acesso.

No ano seguinte, com o rebaixamento no Campeonato Paulista, o técnico Oswaldo Alvarez, o Vadão assumiu que precisa montar um “time de aluguel” para sobreviver. O plano deu certo e no final, apenas Márcio Lúcio e Dairo, com 12 participações, foram os atletas da base arregimentados.

Dois anos depois, seja com Argel Fucks ou com Vilson Tadei, o Guarani utilizou três surgidos em suas fileiras para fazer história: o atacante Dairo, com 13 partidas, além do zagueiro Guilherme Matttis e o meia atacante Léo Cittadini.

A expectativa é que o trabalho de Pintado descubra novos jogadores.

(texto e reportagem: Elias Aredes Junior)