Ivan e uma postura madura a serviço da Ponte Preta

0
190 views

Feliz é aquele que sabe aproveitar as experiências proporcionadas pela vida. Esta é a conclusão que chego após acompanhar toda a íntegra da entrevista coletiva feita pelo goleiro Ivan na Ponte Preta durante a tarde de quarta-feira.

Os amigos de profissão encaminharam perguntas duras e tocaram em temas espinhosos: a possível transferência ao Barcelona, a ambição de atuar no futebol europeu, a pressão de fazer a Ponte Preta subir a divisão principal do futebol nacional. Em nenhum Ivan fugiu das perguntas. Ou mesmo aquelas mais embaraçosas.

E por que? Primeiro porque viveu de tudo na Macaca. Viveu a adversidade e a frustração do quinto lugar na Série B de 2018 e a falta de resultados em 2019 e as convocações para a Seleção Brasileira.

Já teve partidas espetaculares e falhou em outras. Viveu o êxtase de vencer o dérbi e o desespero de perder para o principal rival.

Tem consciência de que a permanência na Macaca é uma dádiva. Pode jogar e aprender mais. E conviver com uma imprensa que cobra, fiscaliza. O que é um belo passaporte quando enfrentar os tubarões da imprensa nacional ou europeia.

Quando chegar o momento, ele sabe que estará preparado. Para o que der e vier. E que a torcida pontepretano lhe será agradecida. Para sempre.

(Elias Aredes Junior)