Jorginho admite que mal estar da esposa lhe fez pensar em sair da Ponte Preta

0
462 views

Em entrevista concedida nesta quinta-feira no Centro de Treinamento do Jardim Eulina, o técnico Jorginho admitiu que chegou a pensar em pedir demissão da Ponte Preta após a derrota para o América Mineiro e pelo mal estar sofrido pela sua esposa. Ele esclareceu que não concedeu a entrevista coletiva em virtude de estar totalmente focado no atendimento a sua mulher.

Ele disse que voltou atrás uma pedido da esposa, dos jogadores e da diretoria de futebol. “Tenho 37 anos de união com a minha esposa. São 31 anos de casado e seis anos de namoro e noivado. Quando fiquei sabendo que ela se sentiu mal, a primeira coisa que pensei é que eu queria sair. Ela relatou para mim, em casa, que teve uma forte dor na nuca e quase desmaiou. Eu como esposo, companheiro, amigo dela por 37 anos, não posso imaginar uma situação dessas. Já perdi três irmãs e não posso imaginar perder minha mulher. Cheguei a pensar: será que vale a pena? Minha mulher é mais importante que qualquer outra coisa”, afirmou o treinador, que revelou: a partir de agora, a sua esposa não assistirá mais aos jogos.

Ele não deixou de expor a mágoa pelo modo como ela foi tratada na área social. “Ela ficou justamente ali no meio, na social, onde há uma agressividade muito grande. Torcedor reclamar é normal, a gente sabe, já peguei estádio com 140 mil pessoas vaiando e apoiando, como jogador e treinador. Passei em grandes clubes, torcida de massa. Pressão existe, mas é uma coisa direcionada, que a gente sabe que parte da social, onde ela estava”, disse.

Deixe Um Comentário