domingo , 17 dezembro 2017
Home / Destaque / Lesões, empréstimos e puxões de orelha: atacante do Corinthians quer recomeço e recorre ao Guarani

Lesões, empréstimos e puxões de orelha: atacante do Corinthians quer recomeço e recorre ao Guarani

Bruno Paulo quer voltar no tempo. Há quase dois anos, o atacante de 27 anos era o centro das atenções na boa campanha do Osasco Audax, durante o vice-campeonato do Paulistão. Marcou gols importantes, tornou-se disciplinado e ganhou a disputa com Tchê-Tchê para saber quem seria contratado por Tite no Corinthians. Agora, diante de um cenário oposto, busca um recomeço e a retomada de confiança pode surgir com um velho conhecido: Fernando Diniz.

Bruno Paulo foi indicado pelo novo treinador do Guarani e abriu negociações para ser emprestado ao Bugre na Série A2 do Campeonato Paulista. O Corinthians abriu caminho para a transação e o acordo depende das conversas entre a diretoria alviverde com os empresários do atacante – estava no Santa Cruz na Série B deste ano.

O jogador foi campeão brasileiro, aos 19 anos, com o Flamengo em 2009 e despontava como revelação do time. O título fez do então garoto pobre, um novo rico do futebol. O status de atleta de clube grande, de promessa do futebol e de garoto talentoso atraiu amigos da noite e amizades com famosos no Rio de JAneiro. A falta de disciplina o levou a perambular por vários clubes como Vasco, Palmeiras, Atlético-PR, Santo André. A carreira estava em declínio, até encontrar Diniz.

O técnico acompanhou a boa passagem do atleta com a camisa do Red Bull. Velocidade, agilidade e toque de bola foram características que agradam Diniz e foram fundamentais para o convite de transferência ao Audax. Aconteceu. E Bruno Paulo não escapou dos puxões de orelha do comandante. “Agradeço muito a ele, não só pelo futebol. Tem que ser um homem fora de campo, e aprendi muito. O tanto de xingo que tomei aqui, melhor nem falar!”, brincou quando chegou ao Corinthians.

A estadia em São Paulo, no entanto, não foi como esperada. O atacante passou por três exames com os médicos do clube alvinegro, Joaquim Grava e Danilo Ryuko. Só foi contratado por insistência do então gerente Edu Gaspar, mas não conseguiu jogar em 2016 porque rompeu o ligamento do pé esquerdo. Quando ficou à disposição, já sem Tite no Timão, Bruno participou de um período de transição e voltou acima do peso. A solução foi um empréstimo ao Santa Cruz.

A solução era contra a vontade do atleta. Bruno Paulo ainda acreditava que era possível jogar com a camisa corintiana, mas o técnico Fábio Carille não entendeu assim. O atacante culpava as lesões pela falta de ritmo, mas acreditava em uma chance. “O que aconteceu lá foi minha lesão. Atrapalhou um pouquinho a minha estreia lá. Cheguei com pé quebrado. Operei a coluna depois de um mês, com hérnia de disco”, contou. Sem solução em São Paulo, jogou 25 partidas no Santa Cruz, sendo 17 como titular, marcando apenas três gols.

Com a equipe rebaixada para a Série C, ele não permaneceu no time pernambucano, mas ainda não transmite confiança que pode ter espaço no elenco do atual campeão brasileiro. A expectativa é um novo empréstimo para ganhar ritmo, confiança e valor no mercado. São mais dois anos de contrato e a solução mais viável é voltar a trabalhar com Fernando Diniz no projeto de 2018 do Guarani. Os dois lados mantém otimismo, não só no acordo selado, mas em uma nova volta por cima do atacante carioca que ainda sonha em ser uma estrela nacional.

(texto e reportagem: Júlio Nascimento)

Veja Também

YAGO

Corinthians solicita volta de zagueiro e frustra planos da Ponte Preta; Macaca avaliará novo defensor no mercado

O técnico Eduardo Baptista segue em busca de alternativas para reforçar o sistema defensivo da ...

1 Comentário

  1. Vai se recuperar no Bugre. Vamos lá!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *