No Guarani, os garotos do futuro é que podem assegurar o presente

0
625 views

Apesar de pagar salários em dia e a consequente melhoria de credibilidade no mercado da bola, o Guarani ainda padece na parte financeira.

Não pode fazer loucuras.

Pior: precisa encontrar dinheiro novo em curto prazo para incrementar o elenco na próxima edição da Série B.

Tem urgência de construir o seu futuro por intermédio das categorias de base, seja com a revelação de atletas para que rendam frutos em campo ou em uma possível revenda.

O Guarani deu um passo importante para incrementar tal orientação administrativa. Renovou os contratos de seis atletas das categorias de base  e já sacramentou a promoção deles ao profissional.

Os escolhidos foram o zagueiro Kauan (18 anos), o lateral-direito Biel (19 anos), os volantes Alê (20 anos), Couto (18 anos) e Gabriel Martins (18 anos) e o atacante Gutty (20 anos). O documento viabiliza a utilização desses atletas e protege o Guarani em futuras negociações.

Só que um aspecto não pode deixar de ser perguntado: eles serão mesmo utilizados? Terão chance de emplacarem uma sequência de jogos para receberem uma avaliação justa?

Os últimos treinadores que passaram pelo Brinco sempre tiveram uma duvida, uma reserva em relação a utilização destes garotos. Até Daniel Paulista, que deu chances, mas poderia ser melhor.

O beque Tití, em processo de recuperação de lesão, teve sua chance mas após muita pressão e pedidos. Talvez o único que escape desta má impressão é Felipe Conceição, que projetou vários garotos.

O Guarani precisa e deve revelar e utilizar os jogadores jovens. É necessário. Urgente. Porque na atualidade o futuro é o que pode salvar o presente.

(Elias Aredes Junior-foto de Thomaz Marostegan-Guarani)