Números comprovam que Ponte Preta cresce de produtividade nas semanas livres

0
732 views

Semana livre de atividades para recuperar os atletas mais desgastes fisicamente e corrigir ajustes táticos na equipe é desejo de qualquer treinador do futebol brasileiro, vítima de calendário massacrante e esmagado pela falta de tempo para implantar uma metodologia de trabalho.

A Ponte Preta, no entanto, apesar do elenco curto e de três treinadores diferentes no semestre, tem tirado proveito quando a tabela proporciona descanso.

Ao longo dos 43 jogos da temporada, apenas nove deles foram realizados depois de folga espaçada na agenda. Como consequência, a Macaca ratifica tal tese e soma 51,8% dos pontos conquistados – número superior ao aproveitamento parcial na Série B do Campeonato Brasileiro, atualmente na casa dos 46%.

Ao todo, são quatro vitórias (Náutico, Figueirense, Fortaleza e São Bento), dois empates (Ituano e Mirassol), três derrotas (Londrina, Sampaio Corrêa e Boa Esporte) e 14 pontos somados dos 27 possíveis. Nesses compromissos, foram 12 gols marcados e seis sofridos.

A Alvinegra busca melhorar tal retrospecto no próximo sábado, quando enfrenta o Avaí, na Arena da Fonte Luminosa, em Araraquara, a partir das 19h, no encerramento do primeiro turno.

O time dirigido interinamente por João Brigatti ocupa a décima colocação com 25 pontos e ainda tem chances matemáticas de encerrar a primeira etapa dos pontos corridos dentro do grupo de acesso. Clique aqui e saiba o que precisa acontecer nos jogos dos concorrentes.

(texto e reportagem: Lucas Rossafa/foto: Fábio Leoni – Ponte Press)