O que pode acontecer no Guarani após a Assembleia de Sócios do dia 23 de setembro?

1
403 views

Apesar da reação no gramado, o Guarani ainda convive com seus problemas políticos. E o centro das atenções está sobre a Assembleia de Sócios marcada para o próximo dia 23 de setembro e que definido o destino dos seis remanescentes do Conselho de Administração. Inclusive Palmeron Mendes Filho, que está afastado por problemas de saúde mas ainda é componente do C.A.

Para esclarecer o que pode acontecer com o futuro do Guarani, a reportagem do Só Dérbi fez uma consulta a mesa do Conselho Deliberativo para pedir esclarecimentos sobre aquilo que acontecerá de acordo com o número de pessoas afastadas. A resposta encaminhada foi a seguinte: “Se ficarem apenas com quatro membros, há nova eleição geral no clube para completar os 7, mas os membros remanescentes podem dirigir o clube. E caso fique com 3 ou menos membros, o CA não pode dirigir o clube, tendo de aguardar a eleição do clube”, afirmou o texto.

Na sequência, a mesa esclarece quais são as consequências das decisões dos sócios em relação ao afastamento do número de componentes do Conselho de Administração:

“1 – Ninguém ser destituído e continuar como está;

2 – Destituição de apenas 1 membro do CA, que ficará com 5 membros, não precisando de nova eleição e o CA continua administrando o clube

3 – Destituição de 2 membros, o CA ficará com 4 membros, terá nova eleição no clube para completar os cargos e o CA continua administrando o clube

4 – Destituição de 3 ou mais membros, haverá nova eleição e o CA que sobrar, não poderá dirigir o clube até que a eleição e posse dos novos membros ocorra (o clube fica travado)”

De acordo com a mesa do Conselho Deliberativo, o  prazo para convocar eleições é de pelo menos 30 dias. Diante disso, o clube, teria que que eleger uma nova comissão eleitoral, passará por um processo eleitoral e a eleição seria próxima ao dia 27/10.

A posse do novo Conselho de Administração, de acordo com a mesa do Conselho Deliberativo, seria após o registro da ata, por volta do dia 07 de novembro e seriam eleitos apenas para um mandato tampão de menos de 5 meses.

(texto e reportagem: Elias Aredes Junior)

1 Comentário

  1. COMUNICADO OFICIAL – Hoje e Sempre Guarani
    Família Bugrina, o grupo HSG vem a público dar o seu posicionamento oficial frente à
    Assembleia de Sócios agendada para a próxima segunda feira (23/09) e que visa, após
    esclarecimentos dos integrantes do Conselho de Administração sobre diversas irregularidades
    apontadas contras eles acompanhadas de elementos comprobatórios, a apreciação pela destituição
    individual ou não destes membros.
    Por mais que nas eleições do dia 28 de julho visando a nova composição do Conselho
    Deliberativo do Clube este grupo tenha recebido a maioria dos votos de seus sócios proprietários, ou
    seja, os integrantes do quadro social em condições para participar de assembleias de acordo com o
    Estatuto Social, nós entendemos não ter legitimidade para falar em nome de TODOS os sócios
    peticionantes deste pedido do dia 23 de setembro, afinal as eleições se dão por votação secreta e boa
    parte dos sócios que desejam a referida assembleia não fizeram formalmente parte da nossa chapa.
    Este grupo não possui NENHUMA relação de confiança e credibilidade com este atual
    Conselho de Administração e entende que já estão fazendo “horas extras” frente ao Único Campeão
    Brasileiro do Interior e não são dignos para representar A MAIOR E MAIS APAIXONADA TORCIDA DO
    INTERIOR DO BRASIL, no entanto que esta movimentação para a referida Assembleia se iniciou após
    o BOICOTE no acesso ao Brasileiro da Série A do ano passado e foi concluído em março deste ano,
    porém, justamente por apoiadores destes incompetentes dirigentes, todo este processo foi atrasado
    em função de uma ação judicial movida por eles e que deixou o clube por quase 4 meses sem o
    Conselho Deliberativo, demonstrando já ali uma clara oportunidade de fugir deste processo de
    cassação.
    Entendemos que APOIAR o CANCELAMENTO desta Assembleia e de forma antecipada
    declarar SER CONTRA O IMPEACHMENT como temos vistos em outros grupos, é simplesmente dar
    um “cheque em branco” para estes maus gestores e apoiar a ILEGALIDADE, o que jamais este grupo
    irá se posicionar a favor.
    Nosso posicionamento então é que o Estatuto Social do Clube e PRINCIPALMENTE um desejo
    LEGÍTIMO de seus associados sejam CUMPRIDOS, portanto, 1) que a Assembleia seja realizada, 2)
    que os integrantes do atual Conselho de Administração tenham respeito com toda a coletividade
    Bugrina e apareçam para se defenderem / darem esclarecimentos e por fim, 3) sendo a VONTADE DOS
    SÓCIOS PRESENTES, que esta Assembleia seja finalizada ao término do Campeonato Brasileiro da
    Série B de 2019, decisão esta que contará com o nosso apoio.
    Por fim, até lá, seguiremos exercendo nosso papel de fiscalização e cobrança em defesa do
    nosso amado Guarani Futebol Clube e como sempre dando apoio incondicional aos atletas que
    vestem o manto sagrado Bugrino, torcendo ainda mais para que eles cumpram com o que foi
    prometido em um vídeo divulgado recentemente nas páginas oficiais do clube.
    Saudações Bugrinas!
    Hoje Sempre Guarani

Deixe Um Comentário