Operação “panos quentes” é colocada em prática na Ponte Preta e Roger pede perdão por deslize na quarentena

0
258 views

O centroavante Roger foi as redes sociais na tarde de hoje para pedir desculpas por ter comparecido a um culto evangélico no final de semana e ter se recusado a seguir as recomendações de quarentena feitas pelo departamento médico da Ponte Preta.

A atitude do centroavante coroa uma operação para minimizar os estragos. Em contato com a reportagem do Só Dérbi, um integrante do departamento de futebol profissional, disse sob a condição de anonimato que a primeira nota divulgada no período da tarde nunca teve a intenção de expor o centroavante Roger, mas sim “zelar pela saúde dele e de todos os jogadores do elenco da Ponte Preta”. Entretanto, o estresse entre o atleta e a diretoria executiva permanece.

Mesmo se o resultado der negativo para o exame feito na sexta-feira, o atacante terá que encarar um novo exame PCR. O motivo é que o diagnostico apurado pelo procedimento refere-se ao momento, ou seja, na sexta-feira passada. Como Roger foi ao culto no final de semana, provavelmente ele terá que ser submetido a novo exame antes de ser liberado para os treinamentos. (Elias Aredes Junior)

Confira a declaração logo abaixo:

Olá Nação Pontepretana.

 Quero deixar aqui o meu pedido de desculpas para as pessoas que se sentiram lesadas e feridas de alguma forma. Não foi a minha intenção. Fui ao culto, após cem dias, em um local que está aberto a receber público pela prefeitura, com todas as normas necessárias, dentro da lei e achei que não haveria nenhum tipo de problema.

 Realizei dois testes que deram negativo e me senti apto para poder fazer minha oração, em um local que me faz bem e tem me ajudado a me tornar um homem melhor. Longe de mim querer quebrar algum protocolo. Fica meu pedido de desculpas, furar quarentena e expor a Ponte, clube que amo e respeito, jamais foi minha intenção.

 Tudo que tenho feito ao longo desse meu retorno mostra que não é essa minha intenção. Fica aqui meu esclarecimento. Reitero e reforço meu pedido de desculpas ao nosso departamento médico, em especial ao doutor Roberto Nishimura e ao doutor Felipe Abreu.

Sigo trabalhando firme, para estar com o grupo, para fazermos um final de Paulista maravilhoso e um grande Brasileiro. Também agradeço às pessoas que entraram em contato comigo, preocupadas com a minha saúde e com a saúde da minha família. Podem ficar tranquilos, está tudo bem. Tenho certeza que esse momento confuso que o mundo está enfrentando vai passar e vamos novamente poder nos abraçar e comemorar muito juntos. Abraço amigos.

Deixe Um Comentário