Podcast faz entrevista minuciosa com Marco Antonio Eberlin, ex-homem forte do futebol pontepretano

3
447 views

Dirigente histórico da Ponte Preta na década de 1990 e no início do Século, Marco Antonio Eberlin foi entrevistado pelo Macacast, podcast voltado ao torcedor da Ponte Preta e apresentado pelo jornalista João Lucas Dionísio.

Por mais de duas horas, Eberlin falou de sua trajetória na Alvinegra, analisou os acertos e erros do presidente de Honra, Sérgio Carnielli e não teve receio de tecer críticas a Vanderlei Pereira, mandatário da Alvinegra que caiu com o time em 2017 no Brasileiro.

A capacidade de José Armando Abdalla Junior ter conduzido o clube por quase dois anos sem aportes de Sérgio Carnielli também foi destacado pelo ex-dirigente, que revelou: foi convidado por Abdalla para assumir o futebol mas não houve acordo.

Acompanhe a entrevista logo abaixo.

3 Comentários

  1. E POR FALAR EM PONTE PRETA

    Vinte e três horas e dezessete minutos… Noite de sábado… Neste momento, enquanto termino de ouvir a entrevista de Marco Eberlim, para a programa MacacaCast, deitado aqui na cama, com o celular deitado no meu peito, faço a digestão de uma pizza grande, que comi sozinho… Gula total… 😲🤣😛

    Mas vamos lá… Pra mim, é sempre um motivo de satisfação, ouvir Marco Eberlim, porque sempre sei que ouvirei a verdade, sobre fatos de nossa Associação Atlética Ponte Preta… Chego até mesmo ao ponto, de considerar a nossa Nega Véia, antes e depois de Marco Eberlim…

    E é prazeroso ouví-lo, porque se expressa com firmeza, com uma clareza tão aviltante, por personalidade e caráter, do tipo bom combatente… Sem falar no coragem com que enfrenta as situações, que podem ser constrangedoras, mas que por seu caráter libado e por ser a própria história, não deixa dúvidas…

    E até que enfim, fatos importantes, que passaram a existir, depois de ruminarem maldades em suas mentes e corações, pra cima de Marco Eberlim, e jogadas pra cima do cimentão, criando “fama” de mal de uma pessoa, que tem uma autocritica pesada, crucificando a si próprio, se for necessário…

    Também vieram à tona, verdades sobre o homem que é tido como o Salvador da nossa Macaca, é principalmente, sobre um jogador, que era uma espécie de Deus, Gigena, o herói dos três gols, pra cima do timinho lá de baixo, da beira da valeta… Por conta dessa verdade ter sido colocada sobre a mesa, talvez ele perca esse título de herói…

    No mais, é sempre bom ver torcedores da nossa Veterana, que hoje comandam uma imprensa alternativa, ficarem chocados com o poder da voz da verdade, e em muitos momentos, demonstrarem estar em estado de choque… Em muitas vezes, o silêncio no fim de uma resposta do Marco Eberlim, demonstrava o embaraço da equipe, que por muitas vezes, tentou encurralar o entrevistado, mas o cara matava no peito e saia jogando, devolvendo uma bola redondinha, mas os caras tropeçavam…

    Há!!!…

    Grande abraço a todos…

    Saudações PontePretanas…

    Joaquim Brandão…

  2. Bom dia Elias.
    Excelente entrevista com Marco Antônio Eberlim, para quem realmente gosta de futebol entendeu muito mais sobre este esporte contagiante.
    Marco Eberlim deixa claramente como deveria ser o futebol na Ponte Preta e como está sendo conduzido.
    Deixe ciente os torcedores sobre o que aconteceu e continua acontecendo dentro do conselho deliberativo.
    Ressalta a necessidade de não deixar se apagar a identidade dessa veterana e seus apaixonados seguidores alvi negros.
    Em minha humilde opinião, vejo a necessidade extrema de um dirigente no futebol da ASSOCIAÇÃO ATLÉTICA PONTE PRETA desse calibre como é Marco Antônio Eberlim, pois mesmo fora do cenário, entende demais de futebol, de jogadores, de bastidores e de profissionalismo.
    Vem da escola de Peri Chaib, que dispensa comentários “não é”.
    Quem não o conheceu e tinha uma visão diferente dele, acaba entendendo todo enredo da história negativa que foi feito de sua pessoa, pois sempre teve uma instituição a defender.
    Vejo muito positiva essa entrevista feita pelo macacast com Marco Antônio Eberlim e agora com sua contribuição Elias aqui no só dérbi, PARABÉNS.

  3. Parabéns… Parabéns a todos os envolvidos nesta entrevista. Aos entrevistadores, me parece que nem todos jornalistas mas torcedores, que deram uma grande lição aos jornalistas esportivos de Campinas da mídia chamada independente, às vezes não tão independente porque sempre precisa de um patrocínio, alguns até favores pessoais, e da mídia chapa branca. Até hoje não tinha visto ou ouvido uma entrevista igual, primeiro pela não limitação de tempo e a segunda porque perguntaram tudo que quiseram, de uma forma Cortez mas contundente. Perguntaram o que a torcida sempre quis perguntar e como nunca a mídia perguntou aos atuais, antigos e, principalmente a quem comanda há 20 anos. E parabéns a Marco Eberlin, direto e contundente como sempre e respondendo sem precisar pensar, característica de quem diz a verdade. Não fugiu nem enrolou nenhuma pergunta nem às que poderiam ser mais embaraçosas, até porque ele há muito esperava essas perguntas para poder restabelecer verdades, oportunidade que a chamada mídia tradicional sempre lhe negou para não desagradar a poderosos. Marco Eberlin colocou o que pouca gente tem coragem de falar, a Ponte Preta se deve a SérgioCarnielli e se ele foi importante, hoje a Ponte, se tiver dirigentes do quilate de Eberlin, poderá caminhar sem a influência dele que, em novo desenho de gestão, poderá, assim como outros também poderão, ser investidor no futebol. Espero que aceitem o desafio de Eberlin e produzam uma entrevista como esta colocando Marco Eberlin e Sérgio Carnielli, frente à frente e sem limite de tempo. Certamente, a Ponte Preta ganhará muito . O futebol mudou muito e retornará depois desta pausa forçada, muito mais mudado, talvez até com muito menos adeptos que perceberam que a vida sem futebol também é vida, e os dirigentes terão que ter novas atitudes. Não é possível ter tantos dirigentes e um staff maior que o plantel. Como disse Eberlin, o nosso futebol não pode copiar outros países e tem que ter limites dos valores envolvidos. Os salários certamente mudarão. Parabéns Eberlin pela lucidez e pela demonstração de que após 10 ou 12 anos mantem-se mais atualizado que muitos que estão na ativa, capacidade então eu nem discuto. PARABÉNS EBERLIN, A PONTE PRECISA DE DIRIGENTES COMO VOCÊ, PERY CHAIB, MARCO GARCIA, FAUSTO E CIZINHO PENTEADO E OUTROS SE AFASTARAM (melhor, FORAM AFASTADOS).