Ponte Preta está no Z-4 da Série B. Não dá para pensar duas vezes. Tem que se livrar desse pesadelo?

2
326 views

Terminou a terceira rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. A Ponte Preta, com dois pontos somados em três rodadas está na zona do rebaixamento. Momento novo e indigesto.

O torcedor queria uma arrancada. Uma somatória de pontos que fizesse sonhar com a zona de classificação. A preocupação imediata é outra. Como lidar com isso?

CONTINUA APÓS A PROPAGANDA

Será necessário um esforço de todos os envolvidos no cotidiano da Macaca. Incutir um discurso otimismo para não deixar o ânimo da “tropa” cair e planejar uma reação rápida e rasteira. Não será permitido qualquer outro resultado que não seja a vitória diante do Operário (PR), sexta-feira, no Majestoso.

A atual semana de treinamentos terá que ser conduzida com muito carinho. Jorginho terá que treinar novas jogadas e buscar soluções para a falta de gols. Alias, a solução já está em campo e chama-se Facundo Baptista. Só precisa ser melhor abastecido.

Clube popular e com intensa participação ninguém imagina um revés catastrófico. A ordem pode e deve ser em busca da vitória.

Crise e instabilidade nesta altura dos acontecimentos com permanência no Z-4 seria uma péssima receita. É hora de reação. Sem pestanejar.

(Elias Aredes Junior)

2 Comentários

  1. Era previsível estar no Z-4, afinal um time que chuta menos de meia dúzia de bolas na direção correta ao gol adversário vai marcar gols? Pouco provável. O próximo jogo é no Majestoso, portanto não haverá o tal “tempo seco”, que foi a desculpa dada por Jorginho pelo mal futebol na última partida. Mas se não vencer o Operário, independente de jogar bem ou mal, Jorginho não terá de dar desculpas, pois será demitido.

    Para aqueles que se dizem torcedores da Ponte, ao invés de arrumarem confusões com os bugrinos, façam como a torcida do Atlético Paranaense, confeccionem um bandeirão com uma seta e a posicionem atrás do gol adversário. Quem sabe com essa ajuda os jogadores da Ponte, nas poucas vezes que chutarem ao gol adversário, acertem a direção.

  2. Pelo nível das contratações o calvário vai permanecer por muito tempo ainda … Infelizmente o futebol de Campinas mergulhou em um poço de mediocridade e não dá mostras de que sairá tão cedo … Uma cidade pujante economicamente, polo de tecnologia nacional … Com dois times limitados tecnicamente e principalmente administrativamente. Dirigentes incompetentes e aventureiros que estão apenas atrás de sua vaidade particular. Se não houver um grande movimento das duas torcidas para no sentido de cobrança e boicote a esses dirigentes, continuaremos assistindo a brigas políticas e os times patinando em divisões inferiores como meros coadjuvantes.

Deixe Um Comentário