segunda-feira , 18 março 2019
Home / Imagens / Ponte Preta não revela estratégia de defesa contra ações trabalhistas mas avisa que não tolerará má fé

Ponte Preta não revela estratégia de defesa contra ações trabalhistas mas avisa que não tolerará má fé

Apesar de recusar-se a revelar a sua estratégia de defesa em relação às ações trabalhistas impetradas pelo ex-atacante boliviano Luis Ali e também pelo ex-roupeiro Bezerra, o Departamento Jurídico da Ponte Preta informou no final da tarde desta quinta-feira que analisará com atenção o teor das denúncias. “(A Ponte Preta) esclarece que não tolerará quaisquer alegações ou pedidos que não sejam verídicos nas ações propostas, sendo certo que em havendo pedidos ou alegações mentirosas a Ponte Preta irá pleitear, até final instância, a condenação das partes por litigância de má-fé, assim como de seus advogados”, descreve a nota enviada pelo clube no final da tarde.

De acordo com o comunicado emitido pela assessoria de imprensa, a postura atende a um novo momento da Justiça Brasileira. “(…) não podem ser coniventes com aventuras jurídicas, cuja penalidade poderá atingir até 10% do valor da causa”, avisou.

. A Ponte Preta afirma que estará devidamente amparada pela legislação trabalhista nos seus artigos  793-A, 793-B, incisos I, II e III, e 793-C, além do Código de Processo Civil nos artigos  79, 80, incisos I, II e III, e 81.

(texto e reportagem: Elias Aredes Junior)

Veja Também

Como o poder esvaziado do Conselho de Administração prejudica o andamento do Guarani

Governantes têm sua credibilidade medida por aquilo que geram em termos de fatos e dividendos. ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *