Revolucionário no futebol, Cilinho morre aos 80 anos em Campinas

1
3.331 views

Treinador da Ponte Preta em cinco oportunidades, comandante do Guarani na década de 1980 e considerado um dos principais revolucionários táticos do futebol brasileiro, Otacílio Pires Camargo, o Cilinho, faleceu na tarde desta quinta-feira em sua residência em Campinas aos 80 anos. Ainda não há informações sobre velório e enterro.

O técnico encontrava-se em observação médica desde abril do ano passado, quando teve um Acidente Vascular cerebral e recebia assistência médica constante.

Cilinho entrou para a história da Ponte Preta ao ser o treinador que mais dirigiu a equipe a beira do gramado: 345 vezes. Sua obsessão pelo trabalho e os bons resultados fizeram que criasse involuntariamente um grupo de defensores e seguidores dentro do clube e que ficaram conhecidos como “Cilinistas”.

O técnico teve  passagens por Portuguesa, XV de Jaú, Portuguesa, Sport, Corinthians, Portuguesa e Bragantino. Seu último trabalho foi no Rio Branco de Americana em 2012.

Um bom momento de sua carreira foi entre 1985 e 1987 quando dirigiu o São Paulo, sagrou-se duas vezes campeão paulista e revelou jogadores do porte de Silas, Sidney e Muller, além de aprimorar a condição técnica de Careca.

(Elias Aredes Junior)

1 Comentário

Deixe Um Comentário