Série B e a lição que fica para o Guarani: é preciso olhar para as pequenas pedras e as rochas colocadas no caminho

0
381 views

O Guarani chega com tênues possibilidades na rodada derradeira da Série B do Campeonato Brasileiro.

Precisa vencer o Botafogo e torcer por uma combinação de resultados que lhe deixe na quarta colocação.

Após a derrota para o Goiás, cronistas esportivos e torcedores nutriram um sentimento de conformismo. Afinal, o Esmeraldino goiano esteve recentemente na divisão de elite e tem estrutura e folha de pagamento mais robusta. Logo, na cabeça de alguns, seria lógico aceitar o revés.

Na ansia de querer aceitar a realidade, torcedores esquecem que o Guarani encontra-se nesta situação não porque perdeu para equipes mais fortes na parte técnica e sim porque falhou diante de oponentes com clara inferioridade na bola e na classificação.

Ou dá para aceitar a derrota para o Vila Nova no Brinco de Ouro? Ou espera-se conformismo do revés parao Confiança, já rebaixado, em casa?

A verdade é que a ambição do Conselho de Administração ficou apenas no discurso.

A frustração é fruto de falha de planejamento. Não sou eu quem diz isso é a história.

Em 2009, o Guarani subiu para a divisão e teve dificuldades para somar pontos contra os ponteiros, mas não deu chance para quem lutava contra a degola.

Fica a lição: olhar para as pequenas pedras e as rochas é algo vital para quem deseja chegar ao olimpo.

(Elias Aredes Junior-Foto de Thomaz Marostegan)