Só Dérbi finanças: Investimentos modestos na década pressionam Palmeron no Guarani em 2019

2
292 views

O Guarani disputa pela terceira vez na década do Campeonato Paulista da divisão de elite e esta é apenas a segunda vez que é em conjunto com a Série B do Campeonato Brasileiro. A torcida do Alviverde reclama que, apesar de possíveis bloqueios judiciais, a equipe teria a disposição um valor superior aos anos anteriores.

Em conversas anteriores com a reportagem do Só Dérbi, o presidente do clube, Palmeron Mendes Filho, afirmou que não teria a disposição os R$ 24 milhões disponíveis em virtude de decisões judiciais.

O levantamento feito por Amir Somoggi para a reportagem do Só Derbi demonstra que o investimento no futebol foi muito menor nos anos anteriores, mesmo com acessos e em 2012, quando caiu na Série B e no ano seguinte, quando foi para a Série A-2.

Até hoje o ano de maior receita do futebol bugrino foi em 2012, quando Marcelo Mingone teve a disposição R$ 26 milhões e gastaram R$ 32 milhões. Em contrapartida, o ano mais dramático foi em 2014, quando o então presidente Álvaro Negrão renunciou e a receita do futebol profissional foi de apenas R$ 3,9 milhões com gastos de R$ 6,9 milhões. Em 2015, uma curiosidade: a receita do futebol ficou em R$ 21,3 milhões, mas os gastos foram de apenas R$ 11,8 milhões.

Nos últimos dois anos, o equilíbrio foi viabilizado. Em 2017, o Guarani teve R$ 14,7 milhões à disposição enquanto que gastou R$ 13,1 milhões. No ano passado, o Guarani teve à disposição R$ 17,8 milhões e teve um custo de R$ 14,2 milhões. Nestes dois anos em que o futebol esteve sob o comando de Palmeron Mendes Filho, o orçamento disponibilizado foi de R$ 32,5 milhões e com gastos de R$ 27,3 milhões.

Pode-se dizer que lutar contra o rebaixamento e com possibilidade de mais recursos é um erro de gestão do atual Conselho de Administração. Que o rumo seja consertado. (texto e reportagem: Elias Aredes Junior)

RECEITA DO FUTEBOL BUGRINO NESTA DÉCADA (EM MILHÕES)

2011- R$ 14,5

2012- R$ 26,7

2013- R$ 16,4

2014- R$ 3,9

2015- R$ 21,3

2016- R$ 8,7

2017- 14,7

2018- 17,8

CUSTOS DO FUTEBOL BUGRINO NESTA DÉCADA (EM MILHÕES)

2011- R$ 14,4

2012- R$ 32,4

2013- R$ 26,7

2014- R$ 6,9

2015- R$ 11,8

2016- 9,1

2017- 13,1

2018- 14,2

2 Comentários

  1. Conseguem receber uma quantia considerável, conseguem gastar menos do que foi recebido, e ainda assim não tem capacidade de estruturar o clube.
    Fora Palmeron

  2. Esse Pseudo Presidente consegue ser pior que Lourencetti……O Pior da história….. Tenha vergonha na cara e renuncie; será melhor pra todo mundo, inclusive pra você ……Fora do Guarani seu incompetente!!!!!!!!!!!

Deixe Um Comentário