Toro Loko, melhor campanha do Paulistão e o enigma: por que Ponte Preta e Guarani não fizeram igual?

3
849 views

Ao sair da reunião que definiu a tabela das quartas de final do Campeonato Paulista, o presidente do Corinthians, Andres Sanchez, não teve medo em escolher o Red Bull como principal candidato ao titulo paulista. “É o dono da melhor campanha”, disse o dirigente. Com 27 pontos e um bom trabalho de Antonio Carlos Zago, o Toro Loko escancara que algo não vai bem no futebol campineiro.

Que ninguém imagine que a sede da empresa na Austria auxilia o time que manda seus jogos no estádio Moisés Lucarelli. Pelo contrário. A política do clube é de aplicar os recursos que têm a disposição e sempre em jogadores jovens e com potencial de mercado.Ou seja teve à disposição, o CEO do futebol, Tiago Scuro para montar o time e ainda sustentar as categorias de base que começam desde os 10 anos de idade.

Mesmo se cair fora diante do Santos e for disputar o Torneio do Interior ficará claro que seu trabalho foi melhor que de Ponte Preta e Guarani. Detalhe: com 19 pontos, a Alvinegra tem razão em reclamar da exclusão nas quartas de final, mas é inegável que o Toro Loko montou um time mais competitivo.

Agora, fica a pergunta: como Ponte Preta e Guarani não emplacaram boas campanhas apesar de um orçamento que contempla recebimentos por participação no Paulistão, Copa do Brasil e Série B do Campeonato Brasileiro? Acredite: quanto mais o Toro Loko avançar maior será o enigma e a cobrança direcionada a dupla campineira.

(artigo escrito por Elias Aredes Junior)

3 Comentários

  1. RedBull vem dando certo porque lá tem comando e hierarquia como acontece em toda empresa privada, manda quem pode e obedece quem tem juízo, se não concorda com a visão e a missão da empresa, rua!

    Lá não tem dirigente que fica toda hora querendo aparecer na imprensa pra se promover ou que se utiliza de jornalista amigo pra mandar recados, também duvido que haja dirigente que toma decisão pensando em agradar amiguinhos do seu grupo político, torcida organizada, imprensa ou cooptar opositores.

    Não deve haver espaço pra dirigente ocupar cargo de direção só pra ter seu ego massageado, e, por se tratar de uma empresa não há alas de situação e oposição, gente que trabalha pelo quanto pior melhor e pra poder conquistar facilidades.

    Certamente dirigente lá na empresa Red Bull não participa de esquema de “indicação” de jogador para o clube, muito menos recebe comissões em negócios com jogadores e não deve existir esquema com empresários que utilizam o clube pra esquentar currículo de jogadores que depois serão negociados e comissões divididas.

    Todos lá trabalham em prol de um único objetivo, expor o nome da empresa via futebol pra vender mais energético, se ganhar títulos ajudar, melhor.

    Simples assim.

  2. Ah Elias, vamos ser sinceros, se a Ponte contratasse Ligger, Osman, Jobson entre outros, a imprensa e a torcida cairiam de pau.O próprio Zago de técnico não seria bem recebido. O RB tem méritos, mas não é nada demais, acertou o time, mas joga sem pressão nenhuma…. Nenhuma mesmo!!!!!
    Quando Andrés Sanches diz que são favoritos é uma jogada de raposa, que sabe muito bem que o título ficará entre os chamados grandes.
    Na Ponte quando acontece a primeira derrota, o mundo vem abaixo, é porrada da imprensa e é porrada da torcida nas redes sociais.
    Enfim, parabéns ao RB, mas corre sério risco de tomar pau no torneio do Interior….

  3. Simples assim quem manda no clube é uma empresa e quem obedece são os funcionários se esse não fizer o que o chefe manda é demitido e não o que acontece com Ponte Preta e gfc que existe um monte de chefes e funcionários incompetentes , que a incompetência é até forma de promoção

Deixe Um Comentário